Wikileaks aponta Wiliam Waack como informante do governo dos EUA

Waack

Publicado originalmente no R7

O repórter da Globo William Waack, que seria informante do governo dos EUA, segundo post do blog Brasil que Vai (com base em documentos do site Wikileaks)

O repórter William Waack, da Rede Globo de Televisão, foi apontado como informante do governo americano, segundo post do blog Brasil que Vai – citando documentos sigilosos trazidos a público pelo site Wikileaks há pouco menos de dois meses.De acordo com o texto, Waack foi indicado por membros do governo dos EUA para “sustentar posições na mídia brasileira afinadas com as grandes linhas da política externa americana”.- Por essa razão é que se sentiu à vontade de protagonizar insólitos episódios na programação que conduz, nos quais não faltaram sequer palavrões dirigidos a autoridades do governo brasileiro.O post informa que a política externa brasileira tem “novas orientações” que “não mais se coadunam nem com os interesses americanos, que se preocupam com o cosmopolitismo nacional, nem com os do Estado de Israel, influente no ‘stablishment’ norte- americano”. Por isso, o Departamento de Estado dos EUA “buscou fincar estacas nos meios de comunicação especializados em política internacional do Brasil” – no que seria um caso de “infiltração da CIA [a agência norte-americana de inteligência] nas instituições do país”.

O post do blog afirma ainda que os documentos divulgados pelo Wikileaks de encontros regulares de Waack com o embaixador do EUA no Brasil e com autoridades do Departamento de Estado e da Embaixada de Israel “mostram que sua atuação atende a outro comando que não aquele instalado no Jardim Botânico do Rio de Janeiro”.

O portal R7, que é ligado à Record, lança essa “bomba” que é reproduzida por outros sites e vira TT no Twitter. Desculpe a ignorância, mas não é engraçado que esse blog “Brasil que Vai” não é fácil de ser encontrado nem tem uma história e, de repente, é uma fonte considerada fidedigna? Não sei se o Waack e toda a cúpula da Globo são informantes dos EUA, mas me parece tanta ingenuidade. Em tempos de internet e revoluções no Oriente Médio influenciado por redes sociais, pensar que a CIA precisa infiltrar pessoas na TV como nos anos 1960. #suspeito

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Wikileaks aponta Wiliam Waack como informante do governo dos EUA

3 Comentários

  1. Rondinelly disse:

    O Jornal do Brasil, com mais tempo na praça, talvez seja mais confiável. E não só diz a mesma coisa, como traz um dos documentos pra galera ver -> http://www.jb.com.br/informe-jb/noticias/2011/10/27/wikileaks-william-waack-da-globo-e-citado-tres-vezes-como-informante-dos-eua/ Aliás, nesta noite o Sérgio Leo (@sergioleo) do Valor Econômico e o Daniel Bramatti (@bramatti), do Estadão, este com menos ênfase, tentaram explicar, no twitter, que é comum jornalistas serem abordados por diplomatas estrangeiros, como fonte de informações, citando inclusive encontros destes com altos funcionários do governo. Entendo a explicação, mas é o conteúdo do documento mostrado pelo JB que não é bem uma informação, digamos no jargão jornalístico, imparcial…

  2. Eu também sou informante dos EUA. ¬¬”

  3. Anonimo disse:

    Na duvida acaba com ele usando os meios digitais, detona a conta,  coloca ele na lista de traficantes procurados, usa as contas de telefones para fazer ligacoes internacionais, fode todos os cartoes de credito.

Deixe o seu comentário