Carol Celico desabafa: “era heroína da fé, mas tratava mal quem trabalhava para mim em casa”

Publicado originalmente no Virgula
.
Esposa do jogador Kaká, Carol Celico resolveu quebrar o silêncio e falar sobre o desligamento do casal da Igreja Renascer, ocorrido há cerca de um ano. Em entrevista à revista “Istoé”, a ex-pastora afirmou que cresceu e aprendeu com os erros cometidos no passado.“Não penso mais como aquela Carol, mais imatura, influenciável. Quero seguir o meu caminho com as minhas próprias pernas. Esse foi o motivo pelo qual saí da Renascer”, afirmou Carol.A mulher de Kaká ainda falou da relação com sua mãe, Rosângela Lyra, católica e empresária da moda, que tentou conter o fanatismo de sua filha.

“Ela quis me proteger da Renascer. Tentou me afastar da igreja, mas sempre que ela tentava, eu entrava mais e mais. Cheguei a jogar fora as coisas dela de santo, a quebrar uma pulseirinha. Me envolvi completamente, fui fanática”, revelou.

Em 2009, no auge de seu fanatismo pela igreja, Carol chegou a afirmar que Deus havia dado dinheiro ao Real Madrid para contratar seu marido. “Me arrependo profundamente dessa declaração. Escutei de uma pessoa e repeti”, disse.

“Foi um baque perceber que estava querendo agradar mais a pessoas do que a Deus. Olhando as atitudes dos meus líderes, percebi situações em que a palavra não condizia com a atitude. Na igreja, eu era superheroína da fé, superpastora, mas chegava em casa tratava mal a pessoa que trabalhava para mim”, completou.

foto: BOL

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Carol Celico desabafa: “era heroína da fé, mas tratava mal quem trabalhava para mim em casa”

19 Comentários

  1. Carol Celico deu declarações infelizes no passado e agora tenta se justificar com declarações mais infelizes ainda. Daqui alguns dias ela se arrependerá de ter falado isso, sobretudo por se mostrar influenciável. Afinal, se ela ficou na Renascer com todos os escândalos, não creio que ela tenha sido forçada. Portanto é ridículo agora ela sair se justificando. E outra, por um acaso a bíblia deixou de ser bíblia? Agora por não estar mais na Renascer a mãe pode dar imagens a ela, e isso deixou de ser abominação a Deus? A irmã perdeu outra oportunidade de se calar.

    • Omota77 disse:

      As pessoas erram e tem direito de se consertar, “quem não tem pecado que atire a pedra”, afinal somos pecadores. Ela errou e errou feio, afinal a Renascer tem sido a vergonha dos evangélicos, assim como outras igrejas, falo com conhecimento profundo da Renascer, convivi com aquele senhor que se auto-intitula apóstolos dos dólares, porque de Deus tá longe. As pessoas deixam a emoção ir além da realidade. Tinha na renascer uma bispa que deu tanto calote nas pessoas que só faltava dar calote nela mesma. Portanto todos podem errar mas permanecer nele que não pode e mais “errais por não conhecer as escrituras” e eles conhecem, quer dizer; acho que sim, erram duplamente. Então a Carol tem que falar mesmo ela tem direito.

    • PXFN disse:

      Discordo. Sempre que uma pessoa percebe que querial agradar a alguem que não a Deus e decide se esforçar para mudar isso, tem meu apoio e respeito. Me parece ser o caso…

    • Eduafer316 disse:

       “A irmã perdeu outra oportunidade de se calar.” Interessante notar irmao que vc também perdeu a oportunidade de se calar, assim como eu te respondendo agora.

    • Eduafer316 disse:

       “A irmã perdeu outra oportunidade de se calar.” Interessante notar irmao que vc também perdeu a oportunidade de se calar, assim como eu te respondendo agora.

    • Yago Licarião disse:

      Ela quis dizer que não precisava jogar as imagens fora, numa atitude muito mais grosseira do que ‘temente à Deus’ –‘ E se ela declarou de coração, foi no intuito de se corrigir. Em nenhum momento ela disse que foi forçada

    • Yago Licarião disse:

      Ela quis dizer que não precisava jogar as imagens fora, numa atitude muito mais grosseira do que ‘temente à Deus’ –‘ E se ela declarou de coração, foi no intuito de se corrigir. Em nenhum momento ela disse que foi forçada

  2. Prraimundoandrade disse:

    o minha querida,seja firme e cons tante poque no Senhor o seu trabalho nao sera em vao.olhe pra Jesus e se converta de verdade.Deus te abençoe.

  3. Franco disse:

    Pergunto: existe gente mais intolerante do que crente?

  4. Franco disse:

    Pergunto: existe gente mais intolerante do que crente?

  5. Marineide disse:

    Que bom que essa moça acordou a tempo!
    Dava pena de ver o fanatismo dela…As pessoas precisam pensar por si próprias.
    E a Carol Celico,  não só percebeu que era fanática como enxergou seus erros.
    Isto é “evolução” Meus parabéns a ela e a todas as pessoas que têm essa humildade!

  6. Marineide disse:

    Que bom que essa moça acordou a tempo!
    Dava pena de ver o fanatismo dela…As pessoas precisam pensar por si próprias.
    E a Carol Celico,  não só percebeu que era fanática como enxergou seus erros.
    Isto é “evolução” Meus parabéns a ela e a todas as pessoas que têm essa humildade!

  7. Fabiosign disse:

    Tadinha da Carol. Ser fariseu nos dias de hoje condiz com este tipo de atitude.

  8. Amanda disse:

    Simplesmente Ridicula essa garota………….esse povo vai onde dá ibope…..a religião do momento , o que está na midia.Parou de dá ibope, posam de maria arrependida.

  9. ridicula demaaaaaaaaaais DELS!

  10. Marília Liz disse:

    Todo fanatismo religioso é detestável. Mas existe algo que aprendi (e isso é algo pessoal e indiscutível só pra mim). Já me decepcionei com líderes da igreja e acredito que a igreja (lugar e ideologia) tem que ter a sua cara, para que você seja feliz onde está. Acredito sim, que ela colocou líderes acima de Cristo, mas sair da igreja e depois dizer que a igreja hoje pra ela são seu marido e filhos, não acho algo sábio a se dizer (vide entrevista no programa do Jo). A convivência entre os irmãos é válida para fazer-nos crescer. É boa pra ensinar, admoestar, dar amor, exercer a prática de servir e mais um monte de coisas.
    Apenas uma decepção com os líderes religiosos e ela simplesmente entregou os pontos. As decepções dentro da igreja sempre doem mais (e eu sinceramente não sei a razão), se considerarmos que pessoas dentro da igreja são iguais as que estão fora dela; passíveis de erros como todos neste mundão de meu Deus.
    A decepção não me fez deixar de servir a DEUS, tanto dentro, quanto fora da igreja. 
    Acho Carol Célico extremista. Hoje dou minha vida pela igreja (não pra Deus mas pra igreja), e amanhã, não gosta mais da igreja.
    A moderação em nossa vida é algo primordial. Não ser demasiadamente santo nem injusto. 
    “Foi um baque perceber que estava querendo agradar mais a pessoas do que a Deus. Olhando as atitudes dos meus líderes, percebi situações em que a palavra não condizia com a atitude.”
    Não foi por ela, foi porque ela viu erro demais nas pessoas. Jesus se decepcionou com Pedro, mas não desistiu da sua igreja, muito menos de Pedro. 
    É isso.

Deixe o seu comentário