Impasse religioso impede que família seja sepultada junta

Publicado originalmente no UOL*

Por conta de um impasse religioso, o evangélico luterano Irineu Wasen, 60, teve de ser enterrado fora do cemitério católico do município de Poço das Antas (RS), onde a mulher, Eunice Teresinha Ely, 58, e a sogra Carmelita Maria Ely, 78, foram sepultadas. Os três morreram em um acidente de trânsito na rodovia Tabaí-Lajeado (BR-386) no feriado de Finados, na quarta-feira (2).

Abalada pela perda trágica de três pessoas da família, a filha de Irineu, Paola Wasen, queria que todos fossem sepultados no Cemitério Católico em Poço das Antas, cidade de origem das mulheres. Porém, apenas elas puderam ser enterradas no local, na manhã de ontem (3).

De acordo com o padre João Paulo Schäfer, responsável pela paróquia e pelo cemitério católico, Irineu era evangélico e, portanto, não poderia ser enterrado junto à mulher.

“É uma norma da igreja que não podemos quebrar. Só podemos sepultar em nosso cemitério pessoas católicas que contribuem e estejam em dia com a taxa anual. Expliquei isso para a família, e eles entenderam”, disse o padre, que ainda afirmou não poder abrir exceções.

A negativa e a busca por outro local para sepultar Irineu abalou ainda mais a família. “Foi uma espera angustiante. A filha queria muito que os pais fossem enterrados no mesmo local”, disse Cleris Elizabete Flach, parente das vítimas.

“Com uma tristeza dessas, três pessoas da mesma família perdem a vida, e não há quem se sensibilize por isso”, afirmou Marlise Meyer, amiga da família.

Sem poder ser sepultado junto à mulher, o corpo de Irineu foi levado para a cidade natal do empresário, Teutônia, no Vale do Taquari. Na tarde de ontem, a família acompanhou a cerimônia fúnebre no Cemitério da Comunidade de Linha Clara, interior do município, mesmo local em que os avós de Irineu já estão sepultados.

Irineu, Eunice e Carmelita moravam na capital e passaram o feriado de Finados em Poço das Antas para visitar a família e também prestar homenagens a parentes já falecidos. Retornavam para Porto Alegre quando o carro em que estavam bateu em uma caminhonete no km 377 da rodovia Lajeado-Tabaí, perto do trevo de acesso ao município de Paverama.

* com informações do Amai-vos.

dica do Tércio Ribas Torres

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Impasse religioso impede que família seja sepultada junta

2 Comentários

  1. Salerno Neto disse:

    E pensar que estou no ano de 2011, mês de Novembro, dia 04… Acabei de ver mais um bom motivo para se acabar com todas as religiões.

  2. Erica Serpa disse:

    E pensar que este tipo de preconceito ridículo ainda existe. Porque os cemitérios deveriam ser laico. Quem morre, não está mais aqui pra saber que tipo de solo. Os vivos deveriam ter menos religiosidade e mais misericórdia.

    A impressão que tive é que estou na época em que a Igreja Católica mandava e desmandava no mundo.

Deixe o seu comentário