Fui: Um terço dos internautas já terminou namoro por Facebook, SMS ou e-mail

Facebook investiga imagens "chocantes" em contas de usuários

Publicado originalmente no IDG NOW!

Cerca de um terço dos internautas já terminou um relacionamento por meio de mensagem de texto, e-mail ou Facebook, aponta uma pesquisa feita pela consultoria de mercado Lab42 com aproximadamente 500 usuários de redes sociais acima dos 18 anos.

Mas a maior rede social do mundo, com mais de 800 milhões de usuários, também pode ajudar no início de novas relações. O Facebook foi a segunda opção mais votada sobre qual seria a forma mais indicada para chamar alguém para um primeiro encontro. Felizmente, o bom e velho contato pessoal ficou em primeiro na categoria, com 40% dos votos.

O site de Mark Zuckerberg também foi bem citado sobre que seria a melhor coisa a fazer após conhecer uma pessoa interessante. Quase 60% disse que ficar amigo(a) dela no Facebook é a melhor opção, enquanto que pesquisar em redes sociais ficou em segundo, com 29%, e aquela pesquisada “esperta” no Google aparece logo atrás com 26%.

O levantamento ainda aponta outras mudanças de comportamento com os novos tempos, em que a tecnologia está cada vez mais presente. Questionados sobre quanto tempo demoram para mudar seu status de relacionamento no Facebook, 52% dos entrevistados disseram imediatamente, enquanto que 38% também não esperaria para contar aos amigos em caso de um novo namoro.

Outra informação interessante é como as pessoas se comunicam com seus amados e amadas diariamente. Em primeiro lugar ficou a ligação para o celular, com 67%, quase empatada com o envio de mensagens de texto, que teve 65% das respostas. Com 45%, as mensagens do Facebook aparecem em terceiro, seguidas pelo “antigo” e-mail, com 34%.

A pesquisa da Lab42 foi realizada com 550 usuários de redes sociais entre 27 e 30 de outubro deste ano.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Fui: Um terço dos internautas já terminou namoro por Facebook, SMS ou e-mail

Deixe o seu comentário