“Redes sociais são drogas, fiquem longe delas”, diz a China

Web perigosa

Publicado originalmente no Adnews

Na China, usar redes sociais para disseminar ideias contrárias ao governo é como vender drogas; pelo menos essa é a opinião do regime. A imprensa oficial tem dado esse tipo de declaração, comparando os efeitos dos narcóticos aos dos vazamentos de assuntos internos por conta da internet.

O que é dito na rede, segundo o país, chega a ser pior do que as drogas, já que “envenena o ambiente social e afeta a ordem”. Cerca de 300 milhões de chineses estão nas redes sociais e, embora os sites sejam censurados por lá, o governo ainda se preocupa com a rapidez com que as informações circulam.

“Rumores na internet são drogas: por favor resista e fique longe deles”, diz a imprensa oficial, segundo a qual, eles “prejudicam as pessoas e a sociedade” como as drogas. Nesse contexto, quem ajuda a espalhar notícias o faz com a única intenção de “sequestrar a opinião pública”.

Essa pessoas, diz o governo, criam escândalos “sob o pretexto de se preocupar com o público… mas com o propósito de provocar problemas e prejudicar a sociedade”.

As informações são do The Guardian, via Adrenaline.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for “Redes sociais são drogas, fiquem longe delas”, diz a China

Deixe o seu comentário