Estudante gaúcha teria ofendido piauienses e vai parar nos TTs

Publicado originalmente no Brasil Portais

Se a intenção era ganhar seus 15 minutos de fama, ela conseguiu. Se não for um fake (perfil falso) criado por algum preconceituoso, a estudante de Administração e webdesigner Sophia Fernandes, de 18 anos de idade, disparou várias ofensas contra os piauienses, os cearenses e todos os nordestinos de uma maneira geral.

Através do Twitter, com o perfil @SophiaOfDreams (http://twitter.com/SophiaOfDreams), ela se identifica como de Porto Alegre-RS, taurina e torcedora do Grêmio. Na noite desta quarta-feira e por quase toda a madrugada desta quinta-feira (08/12) ela discutiu com alguns piauienses que se sentiram ofendidos e respondeu de maneira pejorativa.

Tudo começou quando ela postou várias notas em seu Twitter destilando seu veneno contra os nordestinos. Seria mais um caso de ‘xenofobia’ na Internet, que de uns tempos para cá tem causado revolta de pessoas nascidas nos estados mais pobres do Nordeste brasileiro. Um grupo de piauienses resolveu tomar as dores e respondeu a gaúcha pelo Twitter.

Ela não fugiu da briga e rebateu: “Fico puta quando vem esse povo medíocre do Piauí querendo falar merda só porque eu falei a verdade… aliás, o Piauí é no Brasil? Hahaha”. Entre outros tweets postados por ela, Sophia Fernandes falou de como a população piauiense é pobre e detonou: “Cadê vocês cortadores de cana, raladoras de mandioca (povo do Piauí) e cabeças de bosta (povo do Ceará)?”.

LBERDADE DE EXPRESSÃO VERSUS #INSULTOPIAUIESE
Para finalizar, ela disse que não teme os vários perfis que disseram que pretendem processá-la acusando de preconceito: “Processa aí. Cadê a liberdade de expressão dessa bosta de república que vocês chamam de Brasil? Pro inferno mendigos”. A polêmica ganhou destaque entre os assuntos mais vistos na Internet. Nos TTs (Trendig Topics do Twitter) a hastag #insultopiauiense chegou a liderar em todo o País. A Lei de número 7.716/89 diz: “A injúria por preconceito foi acrescentada ao Código Penal pela Lei nº 9.459, de 13 de maio de 1997, consistindo na utilização de elementos referentes à raça, cor etnia, religião ou origem, para ofender a honra subjetiva (auto-estima) da vítima. Vem prevista no art. 140, § 3º, do Código Penal, cominando pena de 1 a 3 anos de reclusão, e multa”.

dica do Walisson Figueiredo

a intolerância covarde se reproduz na sombra do anonimato. quem está por trás (opa!) disso prestou 1 serviço duplamente útil ao mostrar até onde pode chegar a imbecilidade humana e produzindo indignação coletiva contra esse tipo de preconceito.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Estudante gaúcha teria ofendido piauienses e vai parar nos TTs

2 Comentários

  1. O Corneteiro disse:

    Não poderia deixar passar esta. Diz O Corneteiro.
    Infelizmente, o mundo caído tem dessas coisas, pessoas que vão sempre querer passar por cima das outras de alguma maneira, e o preconceito e o racismo são algumas delas.
    Não dá para dizer que as coisas são democraticamene raciais e a convivência é harmoniosa (é só ver a segregação nas favelas e as convulsões no campo) neste país, o preconceito é latente em certas situações e pode ser sutil e fingido, o que é pior porque ele se esconde nas sombras ou ao longe atrás de um computador o que tem sido mais explícito atualmente… Não dá para tapar o sol com a peneira é uma coisa que está aí, e só não vê que não quer. Existe um site que diz o seguinte: “Aonde você esconde o seu preconceito?”
    Esta é uma pergunta para todos nós meditarmos.
    Sem dúvida não se pode deixar que pessoas insultem as outras de modo gratuito e leviano ou por algum tipo de violência. Eh necessário a punição no rigor da lei para que de alguma forma tais pessoas possam recuar neste tipo de atitude insana.

  2. Deivys A. Gonçalves disse:

    Tudo indica que isso é um Fake… a garota das fotos até entrou com um processo.

    http://www.canalmaranhao.net/caso-sophia-fernandes-tudo-indica-que-seria-arte-de-um-personagem-fake/

Deixe o seu comentário