Dinheiro para promover evento católico sairá do bolso do carioca

Miriam Rios

Publicado originalmente no R7

Marcado para acontecer em 2013 no Rio de Janeiro, a Jornada Mundial da Juventude, um evento católico que trará o Papa Bento 16 ao Rio de Janeiro, provoca polêmica e já arranca críticas da população. O Aterro do Flamengo será o palco principal, mas ocorrerão atividades paralelas em diversos pontos da cidade.

Os cariocas já reclamam do possível caos que toda essa movimentação deverá trazer a cidade. Mas o que chama mais a atenção dos cariocas é que a Jornada Mundial da Juventude poderá ser financiada com dinheiro público, recursos que poderiam ser destinados a hospitais, escolas e outros benefícios.

A emenda que prevê esses recursos foi apresentada pela deputada Myrian Rios e aprovada na Assembleia Legislativa do Rio em 28 de novembro. A emenda determina que o governo do Estado gaste R$ 5 milhões do orçamento do ano que vem para a Jornada. A deputada faz parte do movimento da Renovação Carismática ligado à Igreja Católica.

Para a verba ser liberada, só falta a sanção do governador, que tem até o dia 22 deste mês para aprovar o orçamento para 2012. São 8.000 emendas para serem analisadas, incluindo a da Jornada Mundial da Juventude. De acordo com o teólogo Rubens Teixeira, “é um absurdo privilegiar uma religião em detrimento de outras”.

O texto é claro: são R$ 5 milhões para a realização e divulgação da Jornada. O deputado estadual Édino Fonseca é contra a utilização do dinheiro do contribuinte para a promoção de um evento católico, advertindo que o Estado é laico. A deputada Myrian Rios, autora da emenda, foi procurada, mas não se pronunciou sobre o caso.

dica do Carlos Laurindo

alguns comentários ligeiros:

– “o evento já arranca críticas da população”: quem está capitaneando a campanha contra?

– “os cariocas já reclamam do possível caos”: além de apreciar a palavra “já”, o redator deveria sugerir o cancelamento das olimpíadas e da copa do mundo. esse negócio de “movimentação” é bem ruim p/ a cidade;

– “poderá ser financiada com dinheiro público, recursos que poderiam ser destinados a hospitais, escolas”: lindo ver essa preocupação com a saúde e a educação. que tal cancelar as isenções de vários impostos que os templos desfrutam? só com o iptu das catedrais da universal daria p/ cuidar da saúde de muita gente;

– para dar 1 ar de “reportagem”, ouviram 2 pessoas: édino fonseca, pastor da igreja e deputado cujo prontuário currículo pode ser conferido aqui. já o outro teólogo tem o site no blogroll dos amigos do crivella.

– o critério deve ser o mesmo usado p/ eventos como, entre outros, a parada gay: qtos visitantes vai trazer p/ a cidade? qto de $ vai gerar? qdo esse tipo de cálculo é feito, as cifras ñ se prestam a manipulação típica do mau jornalismo.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Dinheiro para promover evento católico sairá do bolso do carioca

3 Comentários

  1. Chicco Sal disse:

    Já passou da hora do Brasil e dos brasileiros tomarem conhecimento de ‘como se faz’ para se realizar eventos como Parada Gay, Marcha para Jesus e este em tela. A realidade é simples e crua: edis, deputados fazem repasses de verbas públicas para os mesmos, e pronto, simples assim! 

    Se escandalizou? Então, tá na hora de você se informar melhor como funcionam as coisas neste país… Você acha que as instituições educacionais, de saúde e outras ligadas a grupos religiosos também vivem do que? Só da grana das matrículas e de repasses do SUS?

    Ah, bobinhos…

    Quem for mais organizado, quem tiver maior força legislativa, leva mais. Ponto.

  2. Iranicerosacabral disse:

    Dinheiro para saude e educação nunca tem. Impressionante como sempre aparece grana para meia dúzia se promover às custas da fé alheia.
    Não precisamos da visita do nazistão!!

Deixe o seu comentário