Lista aponta quais são as dez profissões mais felizes e as dez mais infelizes

Clérigos encabeçam a lista dos mais felizes

Publicado originalmente no UOL

O site da revista Forbes divulgou uma lista das dez profissões que mais contam com pessoas felizes e das dez carreiras que tornam os seus profissionais pessoas infelizes. O ranking é resultado de uma pesquisa realizada pela Universidade de Chicago, nos Estados Unidos.

Um dado que surpreende é que a lista das carreiras que proporcionam menos alegrias está recheada de cargos de grande reconhecimento e bons salários; diferentemente da lista dos mais felizes, cuja remuneração não atinge patamares tão altos.

Os clérigos, por exemplo, ocupam o primeiro posto da lista dos mais felizes.

Veja abaixo a lista completa:


Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Lista aponta quais são as dez profissões mais felizes e as dez mais infelizes

26 Comentários

  1. Tah bom…deixe os “infelizes” sem nenhum tipo de ganho financeiro e reservas(nada mesmo!!!) por um ano e refaca a pesquisa…clerigos?o prazer de muitas vezes representar o papel de julgador e possuir seguidores ouvintes unilaterais talvez justifique…eh uma falacia contemporanea o uso frequente de informacoes deste tipo para descaracterizar que ganhos nao geram satisfacao…soh faltou posicionar que o culpado eh Mamon…rs

  2. Tah bom…deixe os “infelizes” sem nenhum tipo de ganho financeiro e reservas(nada mesmo!!!) por um ano e refaca a pesquisa…clerigos?o prazer de muitas vezes representar o papel de julgador e possuir seguidores ouvintes unilaterais talvez justifique…eh uma falacia contemporanea o uso frequente de informacoes deste tipo para descaracterizar que ganhos nao geram satisfacao…soh faltou posicionar que o culpado eh Mamon…rs

  3. Tah bom…deixe os “infelizes” sem nenhum tipo de ganho financeiro e reservas(nada mesmo!!!) por um ano e refaca a pesquisa…clerigos?o prazer de muitas vezes representar o papel de julgador e possuir seguidores ouvintes unilaterais talvez justifique…eh uma falacia contemporanea o uso frequente de informacoes deste tipo para descaracterizar que ganhos nao geram satisfacao…soh faltou posicionar que o culpado eh Mamon…rs

  4. Satisfação não tem nada haver com dinheiro 😉

  5. Satisfação não tem nada haver com dinheiro 😉

  6. Satisfação não tem nada haver com dinheiro 😉

  7. Paulo Eugênio disse:

    Realmente: dá para notar que os mais felizes são aqueles cuja profissão se dedica ao próximo. Está confirmando que “É dando que se recebe” ou “Coisa mais bem-aventurada é dar do que receber” – Não em vão que está escrito!

    • Rafael_154 disse:

      E confirmado também que os mais infelizes são aqueles que realizam seu trabalho à um publico alvo, que nem sequer da valor a isso, tipo um bastardo como você, que faz um comentário com um simples clique, e não sabe o trabalho que “desenvolvedores infelizes que não se dedicam ao próximo” teve pra torna tão fácil esse mecanismo que você usou. Se desenvolvedores não se dedicam ao próximo, porque você está usando o produto deles?

    • Rodrigo disse:

      Fico pensando, se ser clérigo é uma profissão, como ele está se dedicando ao próximo, pelo que eu saiba a igreja é sem fins lucrativos…

  8. Fabiano disse:

    Isso está me cheirando a pesquisa encomendada pra baixar ainda mais os salários… É a lei férrea dos salários de David Ricardo aplicada ao contexto neoliberal. Parece até que já estou vendo o Gustavo Ioschpe dizendo: se que professores são felizes ganhando pouco, então é provavelmente porque ganham mais do que precisam – vamos baixar ainda mais os salários deles…

    Teoria da conspiração? Pesquisa vinda da Universidade de Chicago, o berço do pensamento único do Consenso de Washington, é no mínimo suspeita.

  9. Naotem disse:

    não acredito nisso de jeito nenhum!!!

  10. Lucas disse:

    O Analista de suporte tecnico se dedica literalmente ao próximo e nem por isso é feliz

  11. Quem ele entrevistaram pra obter este resultado sem noção?

    Clérigo comparado a profissão…
    Qual a definição de felicidade desse povo? Dinheiro? Carro? Folga? Quanta falácia!

  12. Claudia Leite disse:

    è uma pena que alguns comentaristas estejam com a mente tão cauterizada que não percebem que a pesquisa não quer dizer que necessariamente seja a falta de dinheiro que traz felicidade, e sim que a felicidade não está atrelada aos bens materiais.

  13. Marcos Vinicius disse:

    lembrando que essa pesquisa não foi feita no Brasil (:
    foi feito lá pra america do norte, europa. menos Brasil.

    Pq Professor e Bombeiros estarem nessa lista é o cumulo.

  14. Jonas disse:

    Pelo que eu li, a lista ta invertida.

  15. Essa lista tá errada….com certeza meus professores não foram tão felizes …

  16. Victor Hrodriguesb disse:

    Mudou minha vida saber disso.

  17. Jairo Navarro disse:

    “Clérigo” devia ser vocação, e não profissão.

  18. João Neto disse:

    Musico a profissão mais feliz do mundo e q pouco dinheiro

  19. Paulo disse:

    Realmente, os técnicos em eletrônicas são infelizes porque passam a vida tentando se manterem atualizados profissionalmente,  o que muito difícil, se não impossível: a eletrônica é atualizada numa velocidade fantástica; agora os “clérigos” ou religiosos, têm motivos de serem felizes porque crêm no verdadeiro Deus e sabem que a verdade e a totalidade das coisas está nEle e um dia descançaremos nEle.

  20. Ajcfernandes disse:

    Cléricos????? E os políticos????? Vai me dizer que político hoje não é profissão?

  21. Zequinha dono da porca preta disse:

    Professor no Brasil sofre pra caramba, sem grana, com ameças e muito descaso.. como foi parar na lista dos mais felizes?

  22. Danielasoare disse:

    Qual parametro foi usado para medir essa felicidade? BEsteira

  23. Da pra ver que o pelos comentários o povo acha que felicidade só se resume em ganhar bem e te dinheiro. Nossa população precisa amadurecer muito para que um dia possar notar isso

Deixe o seu comentário