Vereador evangélico quer proibir que mulheres se casem sem calcinha

Publicado na Folha Vitória [via Notícias Cristãs]

O vereador Ozias Zizi (PRB), autor de projetos polêmicos, lançou mais um que já está dando o que falar. O parlamentar protocolou projeto que proíbe que mulheres sem calcinhas se casem em cerimônias religiosas nas igrejas do município de Vila Velha.

A iniciativa foi tomada depois que a mania ganhou a Internet como simpatia para prolongar a duração do matrimônio. O parlamentar considera um desrespeito aos princípios religiosos. Os decotes das noivas também serão proibidos e só vão poder atingir até o meio das costas.

O vereador justifica que como agente público precisa intervir para evitar que esses modismos tomem conta das cerimônias realizadas em igrejas católicas e evangélicas do município. “O casamento não se apega a usar ou não a peça íntima. Mas a igreja, independente do credo religioso, é um local sagrado. Se a pessoa acha que ele pode casar de qualquer jeito que faça em uma praia ou num retiro”, justificou.

Nas ruas é difícil achar alguém que queira casar sem calcinha. O membro da ONG Transparência Capixaba Edmar Camata critica a proposta e lembra quais são os deveres dos parlamentares.

“O vereador tem constitucionalmente papéis básicos que são legislar e fiscalziar o poder Executivo. Obviamente pegar questões que não afetam o dia a dia da sociedade na nossa opinião passa bem longe da tarefa do vereador”, disse.

Para o pastor Enoque de Castro, o projeto do vereador de Vila Velha é “ridículo” e essa fiscalização não deve ser feita pela igreja. Ele não vê problemas nas noivas casarem sem a peça. “Tem pessoas que fazem opção de não usar roupa íntima. Isso não tem nada a ver. É um absurdo ter que fiscalizar uma coisa dessas, saber ou não se alguém está com a roupa íntima”.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Vereador evangélico quer proibir que mulheres se casem sem calcinha

6 Comentários

  1. Eduardo Santos disse:

    Caramba, tanta coisa pra se preocupar, e esse boçal, fica se preocupando com besteira.

  2. O Corneteiro disse:

    Tanta coisa pra fazer… e o cara faz este rídiculo!
    Esse cara deve ter um motel na cabeça para fazer uma coisa dessas!
    Imagino que os que mais combatem coisas deste tipo, da moral e dos bons costumes
    são os que capricham no fetichismo mental e o que diria no real…
    Se lembram de  Jimmy Swaggart (pastor da década de 80) que era um preconizador de tais moralidades e foi denunciado com a boca no botija por uma prostituta que ele fazia os seu fetiches preferidos…
    A mesma coisa eu falo de certos crentes que fazem este mesmo tipo de discurso…
    Pare e pense… 

  3. rogerio m disse:

    E quem vai verificar se a noiva está sem calcinha? O padre? O pastor? Ou é o Zizi?

  4. Rogeriomarcks disse:

    Essa lei não foi a única do Zizi. Zizi (não confundir com aquele zunido do pernilongo), pois bem, ele estava indo todo dia comer aquele churrascão nos restaurantes da orla da Praia da Costa, depois sentia que ficava uns fiapos de carne entre os dentes. Então teve a idéia que transformou em projeto de lei: todos donos de restaurantes ficam obrigados de fornecer fio dental a seus clientes. O projeto foi aprovado, mas o prefeito para fazer média com os comerciantes, vetou.

  5. Luciano Filho disse:

    Putzzzz….é muita falta do que pensar,aliás está provado que inteligencia pra colocar em algo prático e eficaz para o BEM ESTAR de uma comunidade não é o forte da grande maioria destes cidadãos…

  6. Deveria também proibir que elas continuassem de calcinha depois de casadas. (Já que é pra se meter na intimidade dos outros, então vamos fazer o serviço completo.)

Deixe o seu comentário