O pum do diabo

Bispo Renato Cardoso, no Blog do Edir Macedo

Qual foi o pum mais fedorento, mais podre que você já cheirou? Só de lembrar, você já sente as narinas queimando e faz uma careta? (Espero que não tenha sido um dos seus mesmo, debaixo das cobertas…)

Agora, multiplique aquele cheiro por um milhão, e o que você tem? Você tem o pum do diabo.

E se você estivesse num quarto com o diabo e ele soltasse um pum (o porquê você estaria num quarto com o diabo, eu não sei), o que você faria?
Você correria para fora daquele quarto, claro. Você faria qualquer coisa — qualquer coisa — para não inalar aquele cheiro.
Muito bem. Aqui vai o que eu gostaria que você fizesse de agora em diante: você vai tratar a dúvida como se fosse o pum do diabo.

Todas as vezes que uma dúvida vier a sua mente, você vai reagir como se estivesse num quarto com o diabo e ele tivesse acabado de soltar um pum. Você vai fugir de lá — daquela dúvida — o mais rápido possível.
A dúvida é uma das principais razões dos fracassos das pessoas. É o que faz feder os seus planos e dá às suas decisões (se é que consegue tomá-las) um cheiro horrível.

Não se esqueça disso: dúvida = pum do diabo

E vou lhe dizer uma coisa: não é nada engraçado.

pra ficar na vibe escatológica, ao ler o tema vi que havia (muita) merda a caminho.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for O pum do diabo

10 Comentários

  1. Isaque Oliveira disse:

    Putz

  2. Anônimo disse:

    Caraca, quando eu penso que já vi de tudo, vem gente com argumento fisiológico e escatológico querendo manipular as pessoas.

    Pelo visto, o ditado “Ele corre disso como o diabo corre da cruz” vai virar o novo “ele corre disso como o crente da universal corre do peido do diabo”.

    Isso não foi um pum apenas, foi uma bela de uma cagada!

  3. Raoni Alencar disse:

    Compreendo que ele tenha tentando ser descontraído ao falar sobre dúvida, mas como todos já devem ter ouvido, há uma linha ténue entre ser engraçado e ser vulgar, e de tão vulgar e desnecessário só tem graça na vergonha alheia que sentimos ao ler.

  4. Marília Liz disse:

    não. não é engraçado. até o cirque de soleil ia falir com essa piada. é um tosco mesmo.meu desejo é que esse cara trague o pum do diabo. 

  5. Salerno Neto disse:

    Well, well, well… já que estamos na área, vamos lá. Um italiano, um brasileiro e um alemão foram parar lá no inferno, bem diante do capetão-chefe. O capetão num daqueles momentos únicos, num arroubo de misericórdia, oferece aos tres a possibilidade de escapar daquela merda, quero dizer, escapar lá do inferno mediante uma prova. Ele mesmo se dispunha a ser provado por cada um dos tres rapazes e, caso ele não conseguisse passar, liberaria geral para quem o vencesse. E assim começou… vem primeiro o alemão e diz: senhor capetão, duvido o senhor descolar pra gente os planos da Angela Merkel para manter a hegemonia alemã na Europa… Mal acabou de falar, o capetão faz aparecer o report contendo todas as informações confidenciais compiladas, o plano secreto. E lá se foi o alemão acompanhado pelos capetinhas para ser lançado no lago de enxofre e de merda quente. Vez do italiano: senhor capetão, duvido o senhor conseguir uma garrafa do melhor vinho Lambrusco safra 2013…Mal acaba de  falar e o capetão mostra a garrafa… e lá vai o italiano pelo mesmo caminho do alemão… Vez do brasileiro. O conterraneo coloca a mão direita no queixo e com aquele ar de filósofo pensativo, pensativo, começa a fazer ruídos como grunhidos de quem está sentado numaa privada… O tempo vai correndo solto e o capetão vai ficando impaciente impaciente até que enquadra o brazuca: E aí, vai ou não vai me provar? Neste mesmo instante o brasileiro solta um peido astronômico de grande, vira pro capetão e diz: PINTA O PEIDO VERDE! Andam dizendo por aí que o conterraneo não só saiu com honras e louvor lá do inferno como anda por aí contando vantagem…Como? Você quer saber o nome do brasileiro? Hummmm… acho que era Edir… 

  6. Cris Nascimento disse:

    Seria cômico, se não fosse trágico…

  7. Pessoas repletas de certeza e que correm de dúvidas são pessoas enfadonhas, quando não perigosas. Já a comparação do pum é do mesmo naipe do outro “pastor” que mandou seus fiéis lavarem o “cú”. A teologia desse pessoal atualmente está uma verdadeira cagada…

  8. Gilvânio disse:

    Esta ilustração não só é ridícula como também um desestímulo a pensar e procurar respostas até se chegar a correta, como não é bíblica; basta observar quantas pessoas de fé e tementes a Deus tiveram suas dúvidas, e, ao invés de serem recriminadas por Deus, receberam explicações proporcionais à suas sinceridades.  

  9. Pedro Paulo disse:

    Estou com uma dúvida, será que o Edir Macedo é uma pessoa honesta? Será que é? Vou fugir desta dúvida rapidamente antes que começe a cheirar mal

Deixe o seu comentário