Salmo do desespero

Ricardo Gondim

Certa mulher sofria de uma síndrome rara. Na flor da idade, dores, mal estar, debilitação, passaram a fazer parte do seu cotidiano. Na cabeceira do seu leito de hospital, enfermeiras encontraram um papel amassado. Abriram imaginando tratar-se de alguma receita médica ou talvez alguma correspondência recebida durante o tratamento. Para a surpresa de todos, era um Salmo desesperado:

Hoje quero escrever um Salmo em que derramo todo o meu rancor contra um Deus que nos faz esperar sem necessidade. Deus nos deixa sofrer sem precisão.

Que Deus é esse que se revela conceitualmente, mas não se mostra em um prosaico remédio que cura uma doença banal? Que Deus é esse que se faz carne para revelar seu rosto amoroso, mas não se faz carne para revelar a vacina contra malária.

Em meu Salmo, digo o que os cantores de Israel nunca tiveram coragem de dizer: fomos criados para a tragédia; nossa breve e estúpida existência não passou de um erro cósmico.

No dia em que o sol explodir e a terra deixar de existir, o universo não sentirá nossa falta. Deus não sentirá falta da humanidade.

Mas nós, desaparecidos e reduzidos a nada, retribuiremos nosso desprezo ao Divino. Nossa não-existência será um tapa na cara de Deus. Nós também não sentiremos sua falta. 

As enfermeiras choraram. Mas, nas lágrimas derramadas, jamais se entenderá a angústia de alguém que precisou escrever uma poesia tão dolorida.

Soli Deo Gloria

fonte: site do Ricardo Gondim

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Salmo do desespero

1 Comentário

  1. gisele chaves disse:

    É fácil culpar a Deus pelas desgraças do mundo. Cai um avião: é Deus que derrubou! Morre alguém: é Deus que matou! Alguém fica doente: é Deus que infectou! Que idiotíce é essa? O ser humano parece não se conformar com o fato de Deus não o ter feito imortal! Sempre existirão desgraças no mundo e isso não é para nos mostrar o quanto Deus é indiferente ao sofrimento humano, até por que muitas desgraças (diria até a grande maioria delas) é provocada pelo próprio homem, é só observar bem. Mesmo assim, Deus oferece alento e amparo ao que busca se achegar a Ele no desespero. Ao que não busca só o que resta é se lamentar, escrever salminhos revoltados no leito de hospital, perder a sua vida na terra e sua alma numa eternidade sem Deus.

Deixe o seu comentário