PF prende jovens de Curitiba e Brasília que postavam mensagens criminosas na internet

Perfil no Facebook dos detidos

Publicado originalmente no Paraná Online

A Polícia Federal em Curitiba identificou dois homens de Curitiba e Brasília que há meses vinham postando na internet mensagens de apologia de crimes graves e da violência, sobretudo contra mulheres, negros, homossexuais,  nordestinos e judeus. Emerson Eduardo Rodrigues e Marcelo Valle Silveira Mello colocavam as mensagens  criminosas no site silviokoerich.org. Os dois tiveram a prisão preventiva decretada e os mandados foram cumpridos nesta quinta-feira (22), durante a fase ostensiva da chamada “Operação Intolerância” .

Até esta manhã, o site continuava no ar. Em um dos posts, o autor diz: “Vocês podem denunciar o quanto quiserem. Que todos estes movimentos esquerdistas façam coro, berrem, gritem, no fundo, não vai acontecer m… nenhuma. O mundo em que vocês vivem querendo ou não, é capitalista, e o dinheiro e o poder compram tudo”, diz.

As investigações, conduzidas pelo Núcleo de Repressão aos Crimes Cibernéticos, uma Unidade Especializada da PF, foram feitas a partir de inúmeras denúncias relacionadas ao conteúdo discriminatório do site. O Ministério Público Federal e à ONG SaferNet também receberam pedidos de providências a respeito do conteúdo criminoso do site investigado, um número recorde da participação de populares no controle do conteúdo da internet brasileira.

Também, nesta manhã, a PF dá cumprimento aos mandados de busca e apreensão expedidos pela JF, para examinar residências e locais de trabalho dos criminosos.

Dentre os conteúdos publicados pelos criminosos e localizados pela PF, havia referência ao apoio prestado pelos criminosos ao atirador Wellington, que em 2011 atacou a tiros uma escola em Realengo, no Rio de Janeiro, matando diversas crianças, bem como à suposta incapacidade da Polícia Federal em o localizar e deter.

“Sílvio Koerich”

O nome “Sílvio Koerich” foi apropriado indevidamente pelo investigado Emerson Eduardo Rodrigues, que havia sido expulso de um fórum de debates feminista, representando assim uma represália àquela pessoa, que inicialmente rejeitou, num ambiente virtual, as declarações preconceituosas, homofóbicas e intolerantes do ora investigado preso.

Rodrigues e Mello estão sendo acusados pelos crimes de incitação/indução à discriminação ou preconceito de raça, por meio de recursos de comunicação social (Lei 7716/89); incitação à prática de crime (art. 286 do Código Penal) e publicação de fotografia com cena pornográfica envolvendo criança ou adolescente (Lei 8069/90-ECA).

Consta da decisão judicial que decretou a prisão preventiva dos criminosos que “Elementos concretos colhidos na investigação demonstram que a manutenção dos investigados em liberdade é atentatória à ordem pública. A conduta atribuída aos investigados é grave, na medida em que estimula o ódio à minorias e à violência a grupos minoritários, através de meios de comunicação facilmente acessíveis a toda a comunidade. Ressalto que o conteúdo das ideias difundidas no site é extremamente violento. Não se trata de manifestação de desapreço ou de desprezo a determinadas categorias de pessoas (o que já não seria aceitável), mas de pregar a tortura e o extermínio de tais grupos, de forma cruel, o que se afigura absolutamente inaceitável.”

Mais informações sobre a operação serão fornecidas pela PF em entrevista coletiva nesta quinta-feira.

abaixo, o último post no blog dos doentes.

Que a justiça brasileira coma minhas fezes

Vocês podem denunciar o quanto quiserem. Que todos estes movimentos esquerdistas façam coro, berrem, gritem, no fundo, não vai acontecer merda nenhuma. O mundo em que vocês vivem querendo ou não, é capitalista, e o dinheiro e o poder compram tudo.

Jean Wyllys é um merda. Ele não tem voz no poder, é apenas uma bicha que não manda em porra nenhuma, sequer eleito com o voto do povo conseguiu ser.

Que mandem a barangona da SPM aqui na Malásia junto com o “bichona” Wyllys para ver o que o nosso governo irá fazer com eles.

Eu não tenho passaporte brasileiro, idiotas.

Isto significa que eu tenho uma permissão para METER A REAL.

Ninguém pode me impedir.

Agora mesmo, com um simples telefonema, posso mandar dar um tiro na mãe daquela bichona. Ele tá com segurança no congresso e tudo mais, mas e a família dele ? Será que tem essa segurança toda ?

Se Jean Wyllys sumisse deste mundo, eles apenas “fingiriam” investigar, exatamente como estão fazendo com o nosso blog. Vocês denunciam e eles dizem estar fazendo alguma coisa, quando no fundo não estão fazendo porra nenhuma.

SÓ D’EUS PODE ME JULGAR.

OS IMPUROS NÃO PODEM ME TOCAR.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for PF prende jovens de Curitiba e Brasília que postavam mensagens criminosas na internet

7 Comentários

  1. Lulu Monamour disse:

    caiu na cadeia e agora a bunda desse emerson vai ser fudida. CALMA Q C VAI GOSTAR.
    E SERÁ UM IMPURO.

  2. Jamile disse:

    kkkkkkkk….taí seu desgraçado arrombado!!!! vc num disse q ninguem tava fazendo “merda nenhuma”, “ninguem tava investigando nada”???….rsrsrs…agora vc se arrombou todim seu idiota e vai se arrombar mais ainda na prisão…vamos ver se lá dentro vc continua  com essa sua idéia idiota de racismo seu viado…

  3. My letra is K disse:

    DIZEM QUE AQUI SE FAZ E AQUI SE PAGA, ACHO POUCO AINDA. TANTO PRECONCEITO! ENRRRRAAAAAAAAAAAAA

  4. Elio Cristi disse:

    Sinceramente… é até difícil acreditar que ainda existam pessoas assim! lamentável meu Deus!

  5. Anna Mattos disse:

    Espero que submetam o EER a uma avaliação psicológica e psiquiátrica, pq
    me comuniquei com o mesmo nos últimos meses e percebi que devido a
    alguns traumas sofridos ele desenvolveu algumas graves patologias de
    ordem mental.

  6. Camila disse:

    Boa reportagem que vc postou.
    Tem muita gente criticando “SILVIO KOERICH”.
    Aos ignorantes: SILVIO é vítima dessa história. É um homem de bem e honrado que teve seu nome apropriado por estes bandidos praticarem esses crimes.

  7. Julio disse:

    Bem feito pra esses idiotas pedófilos. A justiça de Deus tarda mas nunca falha. Parabéns polícia federal.

Deixe o seu comentário