Psicólogo lança projeto para testar se é possível influenciar sonhos

Publicado originalmente na BBC

Um psicólogo e ilusionista britânico quer descobrir se é possível influenciar o conteúdo dos sonhos das pessoas.

Por isso, Richard Wiseman, professor da Universidade de Hertfordshire, em Hatfield, na Inglaterra, está convidando voluntários a participar de um experimento inusitado.

Os participantes baixam em seus telefones celulares um aplicativo criado especialmente para o experimento.

O programa reproduz sons agradáveis – como o canto de pássaros em florestas ou sons de ondas do mar banhando suavemente as areias de uma praia – enquanto a pessoa dorme.

O objetivo é tentar fazer com que ela tenha bons sonhos.

‘Em Massa’
Wiseman lançou o experimento durante o Edinburgh International Science Festival, um festival de ciência em Edimburgo, na Escócia.

Ele espera que milhares de pessoas participem, mas em vez de recrutar voluntários, está convidando os interessados a baixarem o aplicativo e contribuírem para o seu “experimento de participação em massa”.

O aplicativo, chamado ‘Dream:ON’, monitora os movimentos do usuário para saber se ela já começou a sonhar. A partir desse ponto, começa a tocar os sons.

Quando a pessoa deixa de sonhar, o aplicativo toca um alarme suave. Nesse ponto, o voluntário acorda e envia uma descrição de seu sonho para o arquivo do experimento, batizado de ‘Dream Catcher’ (em tradução livre, ‘Capturador de Sonhos’).

Ao apresentar seu experimento, Wiseman disse que uma boa noite de sono com bons sonhos melhora a produtividade das pessoas e é essencial para seu bem estar físico e psicológico.

Apesar disso, sabe-se pouco sobre como influenciar os sonhos, afirmou ele.

O psicólogo espera que seu experimento ajude a mudar tal cenário.

Wiseman, autor de bestsellers, pesquisa temas como a psicologia da sorte, da auto-ajuda, da persuasão e da ilusão.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Psicólogo lança projeto para testar se é possível influenciar sonhos

Deixe o seu comentário