Uma festa para Sean

Isabel Clemente, no Mulher 7×7

Saiu nos jornais hoje a notícia sobre a festa da família brasileira em homenagem aos 12 anos de Sean. Caso alguém precise ser relembrado sobre a novela, sugiro as leituras nos links abaixo deste parágrafo. O menino perdeu a mãe no parto da irmã, o pai americano começou a brigar na Justiça pela guarda do garoto, e eis que Sean está nos Estados Unidos há dois anos e meio. A família brasileira – que inclui a avó, o padrasto e a irmã – ficou e está esse tempo todo sem visitá-lo. É tudo muito intrincado, delicado e complexo nesse caso. Envolve decisões judiciais, estratégias de advogados e muita gente com razão porque, precisamos admitir, não há solução fácil. Mas eu queria falar do vídeo acima e do que mais me mobilizou.

Apesar dos sorrisos, das palmas e das mensagens de amor que os familiares e amigos reunidos querem passar, pela internet, para Sean, a imagem da pequena irmã de 3 anos, alheia ao que se passa, sem cantar e bater palminhas, é desoladora.  Para mim, pelo menos, foi. Parei naquela menina porque, ainda que crianças pequenas tendam a ficar quietas numa situação de muita balbúrdia e até na própria festinha, o silêncio dela guarda significados demais porque é um silêncio que o tempo pode aumentar.

Eles não são os primeiros nem serão os últimos irmãos separados pelo desenrolar da vida. Não precisamos de muita imaginação para saber, conhecer ou lembrar de histórias ainda mais tristes de privação, abandono, mágoas e ressentimentos que dilaceram famílias por toda parte. Irmãos que passam a se odiar, que nunca se deram, nunca se dão. Irmãos incapazes de se amar. O que dói nessa história de Sean e sua pequena irmã é a ausência de possibilidades. Se tudo continuar como está, eles não terão nem a chance de brigar, se conhecer ou se amar.

A pergunta que fica na minha cabeça, e que até agora ninguém respondeu, é por que essas famílias, dos Estados Unidos e do Brasil, em meio à dor e às dificuldades impostas pela distância física, não conseguem se unir em nome do amor por Sean?

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Uma festa para Sean

Deixe o seu comentário