Como espalhar pequenos gestos de felicidade

Natália Spinacé, no Mulher 7×7

“Pequenas ações que tenham como objetivo mudar o mundo, ou os pequenos mundos em que vivemos. Ações desinteressadas, que façam alguém sorrir, sentir-se melhor, emocionar-se, etc. Qualquer coisa que mude o dia a dia de algumas (mas basta uma) pessoas.”

É assim que o designer português Martim Dornellas define o “Projeto Amélie”, criado por ele. O nome é uma referência à personagem do filme O fabuloso destino de Amélie Poulain. Nele, Amélie encontra no banheiro de seu apartamento uma caixinha com brinquedos e figurinhas pertencentes ao antigo morador. Ela decide procurá-lo para devolver a caixa. Ao notar que ele chora de alegria ao reaver o objeto, a moça fica impressionada e remodela sua visão do mundo. A partir daí, Amélie se engaja na realização de pequenos gestos para ajudar e tornar mais felizes as pessoas ao seu redor.

Martim se inspirou na história do filme para sair espalhando pelas ruas de Lisboa adesivos e cartazes com frases que proporcionam um sorriso, um aconchego, ou, na pior das hipóteses, um assunto para quando as pessoas chegarem em casa. A ideia deu certo. Com a divulgação nas redes sociais, os adesivos e cartazes começaram a ser espalhados por todo o país.

A campanha de Martin é graciosa, não dá para negar. Mas eu sempre fico me perguntando até que ponto esses projetos que pregam gentileza e felicidade realmente fazem efeito. Porque existe uma diferença entre compartilhar vídeos sobre gentileza no facebook  e olhar nos olhos da faxineira para dar bom dia. Seja como for, pelo menos uma coisa boa o sucesso dessa campanha mostra: que as pessoas ainda sentem prazer em proporcionar felicidade, mesmo que para um desconhecido.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Como espalhar pequenos gestos de felicidade

Deixe o seu comentário