Advogado de falso pai de santo: vítimas se sentiam ameaçadas, mas procuravam forças ocultas. ‘Só falta indiciar o diabo’

Pedro Zuazo, no Extra

O advogado do falso pai de santo, Pai Bruno de Pombagira – que está preso desde a última quarta-feira, sob a acusação de estelionato – vai entrar hoje com um pedido para que ele responda ao processo em liberdade:

– Ele tem endereço fixo, é pessoa pública e não tem motivos para fugir – diz o advogado de defesa Alexandre Mello, que acrescenta:

– As pessoas o procuram para fazer um trato com forças ocultas. Agora alguns alegam que ele os ameaçava, dizendo que o diabo ia matar. Se fosse assim, tinham que indiciar o diabo também.

O falso pai de santo e sua quadrilha foram presos logo após extorquirem R$ 2 mil de uma vítima. Para Alexandre, “Trazer a pessoa amada” pode ser interpretação:

– Pode significar trazer no pensamento, trazer no coração. Até porque, se a pessoa estiver em outro país, seria impossível trazê-la em apenas três horas.

O advogado rebateu as críticas de babalorixás que acusam o falso pai de santo de não ser iniciado na religião do candomblé.

– É uma injustiça o que estão fazendo com o Pai Bruno expondo sua imagem de forma tão negativa – diz ele.

Pai Bruno está de cabelo raspado, mais magro e visivelmente abalado, segundo o advogado de defesa.

– Ele está muito abatido e preocupado com o que estão falando dele aqui fora.

Ainda de acordo com Alexandre Mello, Pai Bruno não pôde receber visitas:

– A mãe dele está bem abalada, precisou até tomar remédios. Ela é evangélica, mas aceita a sua religião.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Advogado de falso pai de santo: vítimas se sentiam ameaçadas, mas procuravam forças ocultas. ‘Só falta indiciar o diabo’

Deixe o seu comentário