Verdão invicto e bicampeão!

Juca Kfouri, no UOL

O primeiro tempo no verdejante Couto Pereira tomado até o tampo não foi exatamente o que a nação coxa esperava.

O time do Coritiba pressionou menos do que planejava, porque o Palmeiras não aceitou pressão, o campo pesado não ajudou quem precisava construir mais que destruir, e Bruno praticamente não trabalhou.

Para a nação palmeirense os primeiros 45 minutos só não foram os sonhados porque faltou um gol, coisa de que estiveram mais perto do que os rivais.

Para o segundo tempo os paranaenses precisavam fazer alguma coisa, tanto que trocaram Jonas por Ayrton.

Já os paulistas não mexeram em nada além da troca forçada dos zagueiros, Thiago Heleno, machucado, aos 38, por Leandro Amaro.

E o Coritiba voltou mesmo em cima, mas sem criar grandes oportunidades.

Aos 11, Felipão tirou Daniel Carvalho e botou Luan em campo.

Marcelo Oliveira respondeu com Lincoln no lugar de Sérgio Manoel e logo no seu primeiro lance elesofreu falta que valeu um cartão amarelo para Arthur evo gol de Ayrton, em cobrança magistral.

Faltavam ainda 30 minutos…

Mas , quando faltavam 25, Marcos Assunção bateu falta no bico direita da área, Betinho desviou de cabeça e empatou, para praticamente dar o bi da Copa do Brasil ao Palmeiras.

O Coritiba teria de fazer 4 a 1.

Sabe quando?

Mais uma vez, sob a batuta de Felipão, o Palmeiras com todos os seus limites, voltava a ganhar um título importante.

Aliás, se o Verdão é bi, Felipão é tetra na Copa do Brasil, pois venceu as duas com o Palmeiras, além de ter vencido com o Criciúma e Grêmio.

E vale vaga na Libertadores, ao lado do Corinthians, a quem já eliminou duas vezes.

Quem diria, antes de a Copa do Brasil começar, que o Palmeiras a ganharia invicto?

E tinha São Paulo, tinha Grêmio, Botafogo, Galo e Cruzeiro.

No inferno verde, só se ouvia a festa palmeirense.

No céu!

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Verdão invicto e bicampeão!

Deixe o seu comentário