Pego no doping por remédio para aumentar pênis, campeão olímpico volta à ativa e perde prova

LaShawn Merritt: nem aumento de pênis nem medalha olímpica

Luiza Sahd, no Mundo Estranho

Especialista na prova dos 400m e campeão em Pequim 2008, o corredor LaShawn Merritt foi flagrado no teste antidoping de 2010. O exame detectou a presença de uma substância chamada DHEA (deidroepiandrosterona) no sangue do atleta. Constrangido, Merritt foi obrigado a esclarecer publicamente que o hormônio fazia parte da fórmula de um medicamento chamado ExtenZe, usado para aumentar o pênis. Como punição, o norte-americano foi suspenso de competições por 21 meses.

Na prova deste sábado, em Londres, Merritt era considerado o favorito dos 400 m. O norte-americano chegou com a melhor forma entre todos, mas uma lesão muscular sofrida há duas semanas acabou suas chances do bicampeonato olímpico.

“Essa era a prova da minha vida. Eu estava atrás disso há um longo tempo, mas eu ainda sou jovem. Eu estava fazendo tratamento desde que eu cheguei aqui. Quando você quer muito alguma coisa, você faz o que é preciso, mas eu não queria que a lesão acabasse com a minha carreira”, lamentou.

Sobre o período de punição e os resultados do remédio ExtenZe, o atleta preferiu não comentar.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Pego no doping por remédio para aumentar pênis, campeão olímpico volta à ativa e perde prova

Deixe o seu comentário