Inri Cristo vai ao Supremo pedir ‘justiça divina’ no mensalão

Presença do homem que afirma ser reencarnação de Jesus chamou atenção na corte

Inri Cristo pede justiça divina no julgamento do mensalão O Globo / André Coelho

André de Souza e Evandro Éboli, no O Globo

A monotonia do lado de fora do Supremo Tribunal Federal (STF), onde raramente aparece algum manifestante para acompanhar o julgamento do mensalão, foi quebrada nesta quarta-feira por Inri Cristo. Nascido em 1948 e atualmente morador de Brasília, ele acredita ser a reencarnação de Jesus Cristo. Nesta quarta, Inri, acompanhado de dez discípulos, apareceu na Praça dos Três Poderes, caminhou até a entrada do Supremo, e orou pedindo justiça. Mas não qualquer justiça, e sim a justiça divina, como bem ressaltou ao ser questionado pela imprensa.

– Vim aqui atendendo uma aclamação do povo, que com insistência quer minha opinião sobre esse enigma chamado mensalão. Que meu pai inspire esses juízes para justiça. Sou pela justiça, nem todos são culpados nem todos são inocentes – afirmou, acrescentando:

– A (justiça) dos homens falha, sempre falha. (Peço) a de Deus, é claro. Os homens, não muito diferente daquele monumento ali (a estátua da Justiça), são cegos ou se fingem de cegos. Eu estou falando de justiça divina, que não falha, que é avassaladora.

A pedido dos repórteres, fotógrafos e cinegrafistas, ele orou por quatro vezes em frente ao STF. Na última vez, até brincou:

– Quatros vezes eu já pedi a bênção. Acho que agora ele (Deus) atende.

Questionado se ele poderia fazer um milagre para influenciar o julgamento, ele respondeu:

– Não porque eu não posso fazer nada contra a vontade de meu pai. Se eu tentar fazer alguma coisa contra a vontade do meu pai, eu estaria à mercê da vontade de meu pai.

Perguntado se era Jesus, ele disse:

– Jesus é um nome obsoleto, não conta mais. Meu nome é Inri.

Ao deixar o STF, ele ainda fez um agradecimento especial à equipe de segurança, que deixou que ele se aproximasse do prédio.

– Tenham todos a minha paz. Até sempre, meus filhos. Que Deus abençoe o comandante da segurança que me trouxe até aqui, que me deixou vir.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Inri Cristo vai ao Supremo pedir ‘justiça divina’ no mensalão

Deixe o seu comentário