Mulheres são de Pinterest, Homens são de Google +?

Fiona Menzies, no The Wall

As recentes estatísticas divulgadas pela “rede social do momento”, o Pinterest, causou surpresa em muita gente. A divisão por gênero indica que cerca de 97% de seus usuários são do sexo feminino.  Isso remete à pergunta: a teoria clássica da divisão de interesses inaugurada  pelo livro “homens são de Marte, mulheres são de Vênus” se aplica às  plataformas de mídia social ?

Enquanto no Facebook a divisão é mais equilibrada (58% mulheres/42% homens), sabe-se que as mulheres passam mais tempo e se envolvem mais com ele. Elas fazem mais upload de fotos, postam mais atualizações e oferecem mais informações sobre si mesmas.

No Twitter a coisa é um pouco diferente,  embora as mulheres tuitem com muito mais frequência, a divisão de gêneros é bem pequena (52% mulheres/48% homens).

Já o Google + parece ser dominado por homens (71%), com audiência composta de gente mais jovem, que estão começando a usar redes sociais agora. Além disso, cerca de 50% dos usuários do Google + tem menos de 24 anos.

Embora o LinkedIn pareça ser o mais equilibrado (51% mulheres/49% homens), a maioria de fato só usa esse site para se questões profissionais. Talvez por isso,  os homens sejam mais ativos do LinkedIn (63%), acreditando na eficácia dessa rede para a promoção pessoal.

Embora alguns desses padrões deem boas dicas, o Pinterest parece revelar  o que atrai tanto as  mulheres à sua plataforma. Subliminarmente, isso parece ficar evidenciado na sua página ‘About’ [sobre]. “O Pinterest permite organizar e compartilhar todas as coisas bonitas que você encontrar na web. As pessoas usam quadros e tachinhas coloridas para planejar casamentos, decorar suas casas, e organizar suas receitas favoritas”.  Isso não soa como uma experiência para usuários machos!

O Pinterest também oferece um grande nível de anonimato e não requer um grande compromisso pessoal com a comunidade. Comparemos com Google +,   que oferece uma série de inovações interessantes e originais. Ele exige uma compreensão mais profunda para que o usuário possa obter o máximo das suas capacidades.

Uma matéria recente da revista Wired identificou os dois problemas centrais para as mulheres usarem o Google +. Essa pesquisa mostrou que as mulheres preferem muito mais se envolver em círculos predominantemente femininos, um grande motivo para o Pinterest ser uma grande oportunidade para as marcas se promoverem.

Olhando para as estatísticas, parece que cada vez mais as redes sociais refletem a vida real. As mulheres (em geral) preferem experiências sociais, enquanto os homens são mais propensos a utilizá-las como um meio para chegarem a um fim determinado.

O fato é que estamos superexpostos quando entramos numa mídia social, e compartilhar dados se tornou um hábito para nós.  Ao mesmo tempo, os seres humanos valorizam a sua privacidade. Essa é uma característica inata de todos nós e algo que tem sido comprometido nos últimos tempos pela explosão das redes sociais.

Assim sendo, o que devemos ver no futuro são novas formas de privacidade, com as pessoas compartilhamos coisas que não são realmente importantes. A fragmentação das redes sociais  provavelmente deverá se fortalecê-las baseado em nichos de interesse ou utilidade, particularmente em termos de gênero. Isso indica que talvez o Pinterest realmente seja o futuro das redes sociais.  Exposição mínima, foco definido entre “gosto” e “não gosto” e a ausência de comentários parecem atrair pessoas para a rede onde tudo se compartilha e ao mesmo tempo desejam alguma privacidade.

Tradução e adaptação: Agência Pavanews

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Mulheres são de Pinterest, Homens são de Google +?

Deixe o seu comentário