É possível terminar um namoro ‘digitalmente’ numa boa?


Lu Galastri, na Revista Galileu

Lá está você, insatisfeito/a com seu relacionamento, consciente de que não dá mais para ficar junto daquela pessoa. E então você decide terminar o namoro (ou qualquer tipo de relação que você tinha). Não é uma decisão fácil, vai ser doloroso e, o pior, você vai precisar olhar nos olhos e decepcionar uma pessoa que teve algum tipo de importância na sua vida.

E é aí que entra a tentação – você tem Facebook, Gtalk, e-mail, Whatsapp e 30 outros serviços de mensagem eletrônica a sua disposição. Seria tão mais fácil mandar uma mensagem e acabar com tudo. E vai ser melhor para a outra pessoa também, já que ela não vai se humilhar tanto, chorando na sua frente, certo?

Não é certo. Mas também não é errado. E você vai entender por que:

Todo mundo tem essa amiga ou amigo que teve o coração partido por que o namoro, que durou meses (se não anos), acabou com poucas palavras em uma tela. Ou, pior, quando o status do namorado ou namorada no Facebook só muda para solteiro, sem aviso prévio. É o caso da repórter do Washington Post, Lisa Bonos, que depois de ter um relacionamento terminado por uma mensagem de celular, resolveu investigar a arte do digital breakup, ou término de namoro digital.

Ela descobriu que, além da vantagem de você não precisar encarar alguém nos olhos enquanto joga as esperanças dessa pessoa pela janela, mensagens digitais não dão ao ‘rejeitado’ a chance de argumentar na mesma hora, de interromper o que o ‘rejeitador’ está dizendo.

Por outro lado, para quem é dispensado, a sensação é de que o relacionamento não teve um fim correto. Para Lisa, terminar pessoalmente mostra o quanto você se importava com aquela pessoa, o quanto respeitava a sua relação. Ela compara o término digital com o término cara-a-cara com um “golpe de karatê em relação a uma reverência e um ‘namastê’”.

Uma pesquisa, apresentada por Ilana Gherson em seu livro “The Breakup 2.0: Disconnecting Over New Media” (Término de namoro 2.0: Desconectando-se através das novas mídias, sem edição em português), mostra que, entre universitários, terminar o namoro digitalmente é a mesma coisa que terminar o namoro de uma forma cruel.

E como terminar, então?

Segundo a consultora de relacionamentos online Laurie Davies, do eFlirt, no início do namoro, depois de 3 encontros, se uma das partes percebe que não está dando certo, deve ligar (sumir do mapa não é aceitável). Se o relacionamento é mais longo, o mais correto é marcar uma conversa.

Mesmo assim, em alguns casos específicos, é aconselhado terminar o namoro online. Se quem está terminando acha que o dispensado não vai deixá-lo falar tudo o que deve, o caminho pode ser mesmo o e-mail.

E vale lembrar que tudo é uma questão de jeito. Lisa entrevistou uma moça (anônima) em Washington que diz que não se importou de ter seu relacionamento terminado via e-mail. “A mensagem foi muito gentil e me fez me sentir melhor comigo mesma”, conta ela, que, ao ser dispensada, foi chamada de ‘divertida, atraente e inteligente’. No fim da mensagem, seu ex-namorado contava que ‘não havia mais conexão, que ele não sentia mais química’. E ele também se ofereceu para discutir o assunto pessoalmente, caso ela quisesse.

A mulher gostou tanto do e-mail que, em seu último relacionamento, ela usou o mesmo estilo de mensagem para terminar. E ela até passou o “modelo” para outros amigos. Até agora, 5 já usaram o mesmo texto na hora de acabar. Ok, aí eu, pessoalmente, já acho errado. Mas o problema sou eu, não você (trocadilho).

Opções da Web 2.0

Vivemos na era das mídias sociais, então, por mais estranho que possa parecer, existem opções de serviços terceirizados que podem terminar o namoro por você. Nos EUA o IDump4U.com cobra 10 dólares para fazer uma ligação para seu parceiro/a e terminar o relacionamento. Cruel? Talvez. Mas seus criadores dizem que só querem deixar o mundo melhor. “Estamos cansados de ver relacionamentos ruins se arrastando porque uma das partes não tem coragem de ser o ‘malvado’ da história”, conta um dos fundadores do serviço, Bradley Laborman.

E, se você foi dispensado, pode usar o Wot Went Wrong, serviço que permite que você envie mensagens para um ex pedindo um ‘feedback’, para que eles expliquem direitinho o que houve de errado (e o meu erro foi crer, que estar ao seu lado bastaria…).

O fato é que não importa como você termine o namoro, que regras siga. Sempre tem uma grande chance de que a outra pessoa vai achar que você foi cruel. Faz parte.

E você, já terminou um namoro ‘digitalmente’? Divida suas experiências. A caixa de comentários está aberta, assim como meu e-mail, no canto direito da tela.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for É possível terminar um namoro ‘digitalmente’ numa boa?

Deixe o seu comentário