Mulher invade Palácio do Planalto para pedir Dilma em casamento

Flávia Foreque, na Folha de S.Paulo

Título original: Dizendo ser marido de Dilma, mulher tenta subir rampa do Palácio do Planalto

“Eu sou marido da Dilma Vana Rousseff!” Foi assim que Edmeire Celestino da Silva, 29 anos, justificou sua iniciativa de subir a rampa do Palácio do Planalto na noite desta terça-feira (11).

Soldados do Batalhão da Guarda Presidencial deram tiros de borracha no chão para contê-la. A ação foi em vão.

A mulher se atirou sobre um soldado e foi imobilizada por seguranças do Palácio. Atordoada, disse que a intenção não era ferir a presidente – Silva não estava armado. “Eu quero sequestrar ela para meu cativeiro: meu coração.”

Seguranças e jornalistas acharam se tratar de um homem –na verdade, Edmeire é uma mulher. A identidade foi confirmada posteriormente pelo hospital em que ela foi atendida. A Folha chegou a publicar que se tratava de um homem inicialmente, mas corrigiu a informação após o hospital confirmar tratar-se de uma mulher.

Apesar de inicialmente se dizer marido de Dilma, Silva afirmou em seguida: “Eu queria falar pra Dilma Vana Rousseff: você aceita se casar comigo, meu amor?”.

Nascido em Campinas, Silva não soube dizer seu próprio nome nem onde morava. Quando questionado de onde era, afirmou: “Sou da morte”.

Segundo seguranças da presidência, Edmeire foi vista nos últimos dois dias rondando o palácio. Após o episódio, ele foi levada a um hospital de Brasília.

Esta é a sexta tentativa de invasão durante o mandato de Dilma Rousseff –a presidente ainda trabalhava no palácio quando houve a tentativa.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Mulher invade Palácio do Planalto para pedir Dilma em casamento

Deixe o seu comentário