‘Senhor, dá a vitória a ele’, diz pastor ao lado de Serra em culto

Paulo Gama, na Folha de S.Paulo

Em uma maratona de cultos evangélicos durante o feriado prolongado de 7 de Setembro, o candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, José Serra, foi abençoado por fiéis, deu testemunhos e teve a “vitória” invocada pelo apóstolo Agenor Duque, líder da Igreja Apostólica Plenitude do Trono de Deus.

“Senhor, entrega a vitória na mão dele, senhor. Não esqueça, Serra, quando você estiver lá na prefeitura, de lembrar do povo de Deus”, clamou Duque ao lado do tucano na sexta-feira passada. Pouco antes, o candidato tinha recebido uma bênção de cerca de 2.300 fiéis.

Durante o feriado, Serra foi a ao menos três cultos. As visitas, como de praxe, não foram divulgadas em sua agenda pública. De acordo com sua campanha, isso acontece para evitar tumultos.

A importância dada ao segmento evangélico na candidatura de Serra é tamanha que foi montado um comitê específico responsável pela aproximação com o setor.

Em seu testemunho na sexta-feira, Serra pregou o combate a “todas essas coisas que destroem a família” e falou sobre jogos de azar.

“Tive familiares que se arruinaram no bingo, e, quando fui senador, fui eu quem impediu que os cassinos fossem aprovados no Brasil.”

Serra deixou a igreja antes do fim do culto. Depois de sua saída, o pastor Marco Feliciano relatou aos fiéis as “estratégias do diabo” para impedir que um “cristão” governe a nação: “A militância dos gays, a militância do povo que luta pelo aborto, a militância dos que querem descriminalizar as drogas”.

Disse ainda que “sonha” com o dia em que o presidente da República inicie a “Voz do Brasil” com a frase: “Eu cumprimento o povo brasileiro com a paz do Senhor”.

Antes e depois do culto, os fiéis receberam santinhos da “vereadora da família”, Sandra Tadeu, que tinham também o nome de Serra.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for ‘Senhor, dá a vitória a ele’, diz pastor ao lado de Serra em culto

1 Comentário

  1. Silvia Regina disse:

    Espero, em nome de Jesus, que nunca um presidente inicie a Voz do Brasil dessa forma. Assim como espero que Serra não ganhe as eleições. Mas nenhuma das duas coisas depende de Deus, depende da ignorância das pessoas. Principalmente daquelas que aceitam que político suba em púlpito pra fazer campanha durante o culto.

Deixe o seu comentário