Corintiano, Padre Marcelo reza para atletas não se lesionarem, mas avisa: “Deus não se mete”

Padre Marcelo Rossi abençoa Danilo e Liedson em capela do CT Joaquim Grava
Padre Marcelo Rossi abençoa Danilo e Liedson em capela do CT Joaquim Grava

Luiza Oliveira, no UOL Esporte

Marcelo Rossi não reza só por milhões de fieis que o seguem. O padre mais famoso do país também usou sua fé para, acredita ele, ajudar o Corinthians a conquistar a Libertadores. Torcedor declarado do time alvinegro, ele admite que pediu a Deus para que os jogadores não se lesionassem na campanha vitoriosa deste ano.

O sacerdote, no entanto, avisa. “Deus não se mete na vitória da alguém. Se você está bem, equilibrado e na melhor fase, você vai render melhor e vai poder ajudar muito melhor o seu time”, disse, em entrevista ao UOL Esporte.

Padre Marcelo Rossi recebe camisa do Corinthians dás mãos do presidente do clube Mário Gobbi

Marcelo Rossi fez orações pelo grupo quando visitou o CT Joaquim Grava, no mês de junho, para dar sua bênção na inauguração da capela que fica próxima aos campos de treinos.

Jogadores, comissão técnica e os funcionários do departamento de futebol participaram do evento. Por cerca de 30 min, rezaram um Pai Nosso e uma Ave Maria e acompanharam o padre ler uma passagem da Bíblia.

A iniciativa veio por um pedido do técnico Tite, que é católico e vai com frequência às missas ministradas pelo padre.

“Quando eu rezei a missa na capela do Corinthians eu explique que não ia pedir para o Corinthians ser campeão, mas para Deus que os jogadores não se lesionassem, para que eles pudessem render o melhor possível. E foi o que aconteceu”.

O grupo fez questão de agradecer à prece alcançada. Depois do título, a diretoria do Corinthians levou a taça da Libertadores para o padre abençoar em um culto. O troféu da conquista da competição continental foi celebrado na “Missa da Libertação”, que ocorre todas as quintas-feiras, em Interlagos.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Corintiano, Padre Marcelo reza para atletas não se lesionarem, mas avisa: “Deus não se mete”

Deixe o seu comentário