Conar veta campanha de preservativo por incentivar estupro

Campanha da Prudence foi proibida pelo Conar
Foto: Reprodução

Publicado por Terra

O Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) decidiu na terça-feira suspender a campanha “Dieta do Sexo”, da marca de preservativos Prudence, por supostamente incentivar a violência contra a mulher e o estupro.

Em julho, quando houve a acusação, a campanha foi tirada do ar. Segundo o Conar, essa atitude não impediria a tramitação do processo. A decisão do conselho é para impossibilitar a volta da veiculação do material.

A campanha mostrava quantas calorias podem ser perdidas durante a relação sexual. A frase que chamou mais a atenção do público foi quantas calorias podem ser queimadas ao tirar “a roupa dela sem o consentimento”. Na ocasião, o Conar recebeu cerca de 900 reclamações.

A DKT Internacional, que detém a marca Prudence, afirmou que ainda não recebeu o comunicado oficial do Conar. Na época das reclamações, a empresa disse que o conteúdo não é de autoria da Prudence e era divulgado de forma viral na rede desde 2007.

“Apesar de não ser a criadora do texto, a empresa não se isenta da responsabilidade de avaliar os conteúdos publicados em sua página na rede social, e por isso lamenta a não percepção de possíveis ofensas originadas pelo material. A marca reforça que a intenção era contar, de forma divertida, quantas calorias um casal pode perder durante a relação sexual e preliminares, sem jamais fazer alusão a qualquer forma de violência”, afirmou em nota.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Conar veta campanha de preservativo por incentivar estupro

Deixe o seu comentário