Família de aluno que agrediu a professora em Santos diz que processará a docente e a escola

Gustavo Delacorte, em UOL Educação

título original: Aluno que brigou com professora será transferido de escola; família diz que processará docente

A decisão foi tomada na última sexta-feira (21), após uma reunião entre o aluno, acompanhado de seu advogado, a professora, a direção da escola e o conselho de classe, que é formado por mais das metades dos professores do colégio Santa Cecília, onde o caso aconteceu. Na reunião, ficou decidida a aplicação da penalidade de transferência compulsória – quando uma carta de transferência é dada ao aluno para que ele vá para outra escola.

De acordo com a assessoria de imprensa do colégio, a professora está afastada por motivos médicos, sendo um deles a queda sofrida na briga com o aluno, que ocasionou uma lesão no cóccix. Após o término do período da licença médica, ela voltará às atividades profissionais normais.

Segundo o advogado da professora, José Luiz Macedo, ela não quer se pronunciar sobre o caso por envolver um menor e não pretende parar de dar aula.

“Ela ficou muito abalada e não quer se expor. Ela dá aula há mais de 20 anos. Só nessa escola são 15, tanto que está recebendo a solidariedade de todos. Dar aula é a coisa que ela mais gosta de fazer”.

Outro lado

O advogado do adolescente, Claudio Augusto Santos, afirmou que a família do garoto entrará com uma ação contra a escola e a professora. “Ele está muito abalado e não tem dormido. Primeiro nós vamos resolver a questão da transferência, porque ele precisa fazer as provas para poder concluir o terceiro bimestre. Depois disso, com certeza entraremos com uma ação, porque está havendo uma grande distorção dos fatos”.

O advogado encaminhou ao Ministério Público os vídeos gravados durante a confusão e agora aguarda a decisão do promotor de Justiça.

O incidente aconteceu no último dia 13 em uma classe do 1º ano do ensino médio do colégio Santa Cecília, em Santos, por conta de uma nota que o aluno recebeu e não teria concordado. Um vídeo do fato, gravado por um dos outros alunos que presenciaram a briga, foi divulgado na internet na última quinta (20).

Na gravação, o aluno aparece sentado, se levanta, caminha até a professora para questionar a nota e uma discussão é iniciada. Momentos depois, ele pega o diário de classe da professora e começa a apagar as notas. A professora tenta recuperar o diário e os dois caem no chão em uma briga. A confusão é separada por um aluno e um inspetor de alunos da escola.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Família de aluno que agrediu a professora em Santos diz que processará a docente e a escola

5 Comentários

  1. Cleide disse:

    Como não se horrorizar com tamanha falta de coerência e educação. Como alguém que está indignado com uma nota, pega um diário e apaga as notas ou as informações ali contidas. Se a família hoje tem condições de contratar os serviços de um advogado e processar. Porque antes não orientou que ele podia solicitar uma revisão de prova, ou os pais poderiam procurar a direção da escola para conversar como gente. Mas acredito que a família mereça aquilo que vem criando e espero que tenham um bom convênio médico porque tudo indica pelo andar da carruagem, que logo, logo, assim que contrariarem o nosso príncipe das trevas sentirão sua fúria na própria pele. E a professora poderia sim ter protestado mas em vista da violencia sofrida pego sua bolsa e se dirigido a delegacia mais próxima e prestado queixa. A única dúvida é…Professor não é cidadão?…não há lei que proteja o professor em sala de aula? O aluno pode tudo, até matar e o professor tem que aguentar? O fato de ele estar ali como profissional o sujeita a agressão? Então onde está o adicional de periculosidade?

  2. Marcio disse:

    E poderiamos esperar o que de um menino que tem pais que ainda o defendem diante de tal situação?

  3. felipe disse:

    Sem dó e sem lei esses marginais salvo guardados pelos pais, sem noção dos monstros que estão criando
    Dentro do seu próprio lar, que mais tarde se revoltarão contra a própria família, ai será tarde para reclamar
    da merda que que executou, permitindo a liberdade e auto conhecimento de direção e freios nas sua ações
    inconsequentes. Quem deveria ser processado é esses pais sem noção do que é moral e ética. E o professor
    a escola como é que fica nesta história. Pagando o pato por causa de marginal inconsequente.
    Amparado pelos seus queridos pais. Merece cadeia esse muleque.

    • Daiane disse:

      Formação de animal é isso????
      Parabenizo a ação dos pais diante da situação, vê o erro do filho, sabe que o mesmo está errado e da o MAIOR APOIO…e por não se dar por satisfeitos querem indiciar a coitada da professora.

      Continuem assim, passem a mão cabeça, tape os olhos diante da situação….la na frente questina Deus perguntando a Deus o que fez de errado pra merece tanto desgosto kkkk

      Ótimos são os que reconhecem os erros e os corrigem

  4. Priscila disse:

    Acredito na coerência do juiz,pois quem tem que ser processado são os pais, por criarem um monstro para a sociedade.

Deixe o seu comentário