89 FM encerra suas operações em SP; no lugar, mais uma rádio gospel

Publicado originalmente no Tudo Rádio

Notícia urgente: 89 FM 89.1 encerra suas operações em São Paulo a partir de novembro. A emissora que hoje é vice-líder de audiência do segmento jovem/pop e desde 2006 aparece com frequência entre as dez rádios mais sintonizadas da capital paulista (mercado que conta com mais de 30 estações em FM), encerra suas operações para a estréia de uma programação religiosa/evangélica no canal 89.1 FM. Funcionários da estação já estão sendo notificados sobre a decisão e a saída da 89 FM do dial encerra o ciclo de uma das principais estações de rádio do país, marca que também é considerada uma das mais fortes e lembradas entre a audiência e o mercado de rádio.

A informação da saída da 89 FM pega o mercado de surpresa, não só pela marca ser tradicional em São Paulo, mas também pelos resultados recentes obtidos pelo atual projeto artístico da emissora. A confirmação sobre o fim da estação ocorre no período que a 89 FM mantém uma tendência de oscilação positiva nas pesquisas de audiência, além de manter seu projeto continuar na vice-liderança do segmento jovem/pop (e a décima colocação geral de audiência em São Paulo e região metropolitana, segundo pesquisas do Instituto Ibope). A 89 FM tem hoje cerca de 100 mil ouvintes por minuto na medição 06h-19h (segunda a sexta).
Por enquanto não há informações oficiais sobre a programação que assumirá a frequência que tradicionalmente abriga a marca 89 FM. Há informações não-oficiais de integrantes ligados à Rede do Bem FM (que atualmente opera em 97.3 FM da Grande São Paulo, além das rádios 105.5 FM e 106.1 FM da Grande Campinas) indicando que seja esse o projeto que assumirá o canal da 89 FM. A Alpha FM 101.7, emissora líder no segmento adulto-contemporâneo e controlada pelo mesmo grupo que mantém a 89 FM, seguirá com suas operações sem alterações em São Paulo.
Trajetória da 89 FM
O nome “89 FM” surgiu pela primeira vez no ano de 1985, com a estréia da primeira etapa do projeto “89 A Rádio Rock”, substituindo a “Pool FM” (voltada aos gêneros musicais disco music e funk). Foram 20 anos de trabalhos como “89 A Rádio Rock”, projeto que revelou alguns nomes famosos do rádio e da televisão brasileira, além de possuir uma participação considerável no mercado de São Paulo (em audiência, faturamento e impacto de marca). A 89 chegou a controlar uma rede nacional em FM, com parceiras no Rio de Janeiro (a extinta Cidade FM), Fortaleza, Santos, Vitória e Goiânia. A 89 FM também contou com emissoras próprias em Sorocaba e Campinas (as duas foram tercerizadas nos últimos anos, sendo a 103.9 FM de Sorocaba para a evangélica Deus é Amor e a 89.3 FM de Campinas para o Grupo Bandeirantes de Comunicação, originando a Nativa FM 89.3).
Desde 2006 (quando passou a ser dirigida artisticamente por Wagner Rocha, o “Waguinho”) o projeto da rádio foi reformulado, surgindo a atual 89 FM. Com a mudança a emissora voltou a brigar pelas primeiras colocações de audiência, especialmente no segmento jovem/pop. A maior oscilação na audiência ocorreu quando a 89.1 assumiu a parceria com a Nestlé (através da Fast 89 FM, customização que foi do primeiro semestre de 2011 até 2012), devido a inclusão de um novo nome na marca. No final de 2011 a emissora já havia retornado a vice-liderança no segmento jovem/pop de São Paulo, posição mantida pela 89.1 até a pesquisa atual.
dica da Judith Almeida

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for 89 FM encerra suas operações em SP; no lugar, mais uma rádio gospel

Deixe o seu comentário