Revoltados com as opções de nomes para o mascote, gaúchos assassinam tatu-bola

Publicado originalmente em O Bairrista

Gritos de “Que porra de nome é esse?” e “que mané Amijubi, o que!” foram ouvidos no centro de Porto Alegre na noite da última quinta-feira. Eram manifestantes Gaúchos indignados com as opções de nome para o mascote e irritados com o próprio animal escolhido para ser o símbolo da Copa de 2014.

– Se o animal é um tatu-bola então o nome dele é Tatu-bola, tchê! – disse um dos manifestantes.

A bronca também era com o animal escolhido. De acordo com os manifestantes o tatu-bola não tem nada a ver com o Rio Grande do Sul.

– A gente quer um quero-quero ou um capincho. Não vem com esses animal brazileiro – disse um dos manifestantes.

Este sentimento de indignação tomou conta dos manifestantes que partiram para cima e assassinaram o tal mascote. Com algumas facadas, Amijubi, Fuleco ou zuzeco acabou morrendo antes de chegar ao Hospital de Pronto Socorro onde certamente seria salvo por médicos Gaúchos.

Os atos de violência levaram milhares de fãs do mascote a protestar através das redes sociais.

– Pobre bicho… vai ser enterrado como indigente. Não tem nem nome de batismo – disse uma fã.

Os Gaúchos agora exigem que a FIFA escolha um animal mais identificado com o Rio Grande do Sul. Os já citados acima – quero-quero e capincho – se juntam a uma extensa lista de sugestões enviadas pelos bagual.

– Tem a ovelha, o cavalo crioulo ou o Bugio. Enfim, qualquer coisa melhor que um tatu-bola.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Revoltados com as opções de nomes para o mascote, gaúchos assassinam tatu-bola

1 Comentário

Deixe o seu comentário