Carioca, do Pânico: “Sou fã do Edir Macedo”

Divulgação

título original: ‘Galvão Bueno é uma imitação inatingível’

Léo Dias, em O Dia

Tufão, Edir Macedo, Boris Casoy e Amaury JR. são alguns dos personagens do momento que Márvio Lúcio dos Santos Lourenço, o Carioca do ‘Pânico na Band’, encarna todos os domingos. Em entrevista à coluna, o humorista contou histórias de bastidores do programa, falou de suas imitações e de política. “Não votaria em Charles Henriquepédia”.

Aos 36 anos, o pai de Nicolas, de 3 anos, e Lorena, de 10 meses, vai subir ao altar em novembro com Lorena, mãe de seus filhos e com quem mora há seis anos. No bate-papo, Carioca contou que teve uma vida dura antes de se tornar famoso. “Tive que descarregar carreta de cimento aos 14 anos. Paguei meus estudos com muito trabalho”.

Você está bombando, com várias personagens no ‘Pânico, na Band’. É uma fase boa?
Acho que é trabalho mesmo. Estou muito focado. Fico prestando atenção em cada tipo de assunto, em ada personagem que se encaixa com aquilo. Coitados dos meus filhos, quase não os vejo mais.

Você viu muito vídeo do bispo Edir Macedo?
Eu sou fã do Edir Macedo, acredita?

Não, não acredito.
Acredite. Sou católico, meu casamento vai ser na igreja católica, mas o admiro como um cara que mobilizou a galera, criou uma seita, uma igreja. Ele é talentoso, tem retórica, a figura dele, a voz, o personagem. Foi ele que desenvolveu o estilo dele e é o precursor dessa parada aí.

Quando você o imita, você olha para cima, vira para o lado… Qual é a marca registrada dele?
Há muito tempo que eu queria fazer o Edir Macedo. Vejo sempre os vídeos dele na Internet, brigando com as novas seitas que aparecem, acho aquilo muito engraçado. Tinha uma pastora que caía no chão e ele começou a chamá-la de “cai-cai”. Vejo isso com humor. Esse cara é engraçado.

Você vai levar o Edir Macedo (fundador da Igreja Universal e da TV Record) para alguma festa da Globo?
Levei para a festa da novela ‘Balacobaco’, mas o elenco da Record é um pouco… (risos). Bom, particularmente, eu não conhecia ninguém ali.

Você tem total liberdade na Band?
Total liberdade. Para mim, não mudou nada. O que a gente não faz é por restrição jurídica. A lei tem que ser cumprida e eu não vou descumpri-la. Só quero fazer humor. Leia + aqui.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Carioca, do Pânico: “Sou fã do Edir Macedo”

Deixe o seu comentário