PMs de Santa Catarina usam diplomas frios de curso de teologia para entrar na corporação

Renan Antunes, no UOL

A Polícia Militar de Santa Catarina abriu inquérito policial-militar para apurar o uso de diplomas falsos do curso de teologia por 79 PMs (sendo dois oficiais) e 45 bombeiros formados nos cursos de preparação de 2011 e 2012. Desde 2010, Santa Catarina exige curso superior para ingresso na corporação.

O chefe de gabinete da PM, coronel João Schorne, disse que está comprovado que eles tentaram fraudar o concurso de acesso. No caso que deu origem à investigação, um soldado obteve o diploma do superior antes de concluir o segundo grau. Muitos dos formados no curso de preparação já estão em serviço na tropa.

O setor de inteligência da PM detectou a fraude ao notar um grande número de diplomas de teologia apresentados pelos inscritos, todos de uma mesma faculdade de Boa Vista, capital de Roraima.

Os diplomas do sistema de educação à distância eram intermediados em Blumenau (150 km de Florianópolis) pelo Instituto de Educação Advanced. O Advanced e a faculdade não constam dos registros do Ministério da Educação (MEC).

O proprietário do Advanced, Ademir Dalmarco, depôs hoje na PM. Afirmou que os diplomas são válidos e que estaria faltando apenas resolver pendências burocráticas junto ao MEC para regularizar a situação.

O procurador Sidney Dalabrida disse que os PMs que usaram diplomas falsos cometeram um crime e serão expulsos da corporação.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for PMs de Santa Catarina usam diplomas frios de curso de teologia para entrar na corporação

Deixe o seu comentário