Eu aposto no viver

Ana Clara Cabral

Apressa-me a vontade de viver, sede insaciável. Um querer desesperador inquieta o coração. Crendo no que ainda não existe, mantenho minha fé no que sinto. E sigo. No caminho do afeto, sonhos sendo (des)construídos.

Em um encontro, o que era plural torna-se singular, as duas mentes se fazem um só corpo. Descubro-me no teu silêncio e me faço presente.

Vida sendo breve, sendo intensa, sendo toque, calor, sentimento. Vida sendo eterna quando o tempo não importa. Vida sendo vida.

Em cada abraço, a saudade do que virá. E no choro, uma chama arde e avança sem ponderar. Cada lágrima, uma faísca.

No pesar do ir, memórias querem ser revividas, recriadas. A fragilidade é exposta em sua forma mais bruta, a insegurança chega sem avisar. O caos acontece, invade, rasga o coração e empurra os primeiros passos. A distância se aproxima, guarda a intensidade dos momentos e lembra todos os dias da minha aposta. Eu aposto no viver.

fonte: Blog da Ana Clara Cabral

imagem via Internet

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Eu aposto no viver

Deixe o seu comentário