Atores de peça que mostra Jesus gay serão julgados por blasfêmia na Grécia

Publicado originalmente no UOL

Para Bispos da Igreja Ortodoxa, a peça é uma “blasfêmia mal-intencionada”

 

Os atores e produtores de uma peça de teatro que representa Jesus Cristo e os apóstolos como homossexuais serão julgados na Grécia por “blasfêmia” e podem ser condenados a dois anos de prisão, informou neste sábado a imprensa grega.

A Justiça aceitou a denúncia de um bispo contra a peça “Corpus Christi”, do americano Terrence McNally, encenada em Atenas por uma companhia dirigida pelo diretor greco-albanês Laertis Vasiliu.

A peça foi recentemente suspensa, por decisão do teatro no qual era apresentada, após três semanas de constantes pressões e agressões ao público por parte de fundamentalistas religiosos e membros do partido nazista Aurora Dourada.

Esta situação gerou um debate inclusive dentro da própria Igreja Ortodoxa já que vários bispos, ainda sentindo-se incomodados com a peça, denunciaram a aliança de alguns religiosos com a formação fascista, que conta com 18 cadeiras no Parlamento da Grécia.

Em declarações ao jornal “Kathimerini”, Vasiliu negou as acusações de “insulto à religião” e “blasfêmia mal-intencionada”.

“O que eu vejo é que aqui há gente que roubou e não estão na prisão enquanto a procuradoria se volta contra a arte”, lamentou.

Vários meios de comunicação gregos chamaram a atenção para o fato de que, ao mesmo tempo em que processou os atores e produtores de ‘Corpus Christi’, as autoridades não averiguaram as agressões sofridas pelos espectadores da peça.

A Grécia é, na prática, um Estado confessional no qual a Igreja Ortodoxa tem um papel preeminente segundo a Constituição e o Código Penal grego castiga com até dois anos de prisão “qualquer ofensa mal-intencionada a Deus” e “qualquer ofensa à Igreja Ortodoxa de Cristo ou outra religião tolerada” no país.

dica da Tatiana Barboza

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Atores de peça que mostra Jesus gay serão julgados por blasfêmia na Grécia

1 Comentário

  1. PAULO HIMMLER disse:

    Na contemporeniadade , quando vemos tantos avanços em areas medicas , onde todos os dias surgem novas tecnologias e o conhecimento humana se maximiza em proporçoes geometricas, é simplesmente um retrocesso vermos esse tipo de atitude em pais onde estados e religião se confundem, o estado deve e tem que ser efetivamente laico. Eu, como ateu e descendente de alemãoes encontro muitos que nao gosto dos pais dos meus avos e nem do meu ateismo , por conseguinte , efetivamente eles possuem o direito democratico de direito de nao compartilhar as minhas visoes e tambem de nao gostar de minha descendencia, porem, todavia, perante o estado laico , eles tem que me respeitar e se algumas, das minhas atitudes como homem gay-ateu -descendente de alemao os perturbar , eu sinto muito , eu nao vou mudar a minha essencia para satisfezar beatos de igreja. Isso é um absurdo de proporçoes incomensuráveis. O Brasil agora está se tornando evangelico, temos que extirpar esse cancer maligno da nossa sociedade, eles estao chegando, que professem as suas fes no seu deus inexistente e ficticio na puta qua pariu.

Deixe o seu comentário