Os estragadores de amigo-secreto

publicado no Ricota não derrete

O fim do ano tá chegando e, com ele, a maratona de amigos secretos. Tem no trabalho, na rua, entre amigos de longa data, nas faculdades, escolas e cursos. Tem em todo lugar. Eu entro em todos que posso, mas conheço muita gente que não suporta a simples ideia de sortear papeizinhos e trocar presentes depois. Vocês sabem por que, né?

Porque foram magoadas no passado. Desde quando eram crianças esperançosas dando presentes bonitinhos e cuidadosamente embrulhados e ganhando coisas usadas, rasgadas ou mesmo inacreditavelmente feias. Essas pessoas, hoje traumatizadas, foram vítimas dos estragadores de amigo-secreto.

Há vários tipos de estragadores, todos igualmente nocivos. É fundamental reconhecer cada um pra se defender da melhor forma. Por isso, reuni as desculpas mais comuns desses inimigos da ordem e das brincadeiras de fim de ano.

Não tive tempo
Esse tipo de estragador é terrível, principalmente, porque tenta se colocar como vítima. Veja bem, ele vai trazer um presente tirado na última hora do quarto da bagunça de casa e vai entregar à vítima com ar de culpa, declarando que não teve tempo de procurar algo melhor. Curiosamente, ano que vem, ele fará a mesma coisa, enganando mais um inocente.

Achei a sua cara
Sério, se o malfeitor deseja dar um presente genérico e sem um pingo de cuidado a quem ele tirou, tudo bem, mas ter a cara de pau de dizer que achou o dito objeto a cara da vítima já é sadismo.

Minha mãe comprou errado
Esse tipo de estragador, na maioria das vezes, esquece quem tirou e, ainda, pede a alguém que compre um presente qualquer para que ele possa levar. Quando percebe que o presente não tem nada a ver com a vítima, ainda tem a coragem de culpar quem comprou.

Me dei bem
Aquele tipo fascinante que gosta de se dar bem em cima de todo mundo. Sem-pre compra o presente abaixo do valor, pra ter a sensação de que saiu no lucro, ganhando algo que vale bem mais do que gastou. Obviamente, enquanto ele “ganha”, alguém perde.

Depois te dou
Por último, o mais perverso. Aquele que nem sequer tentou consertar seu descaso de alguma forma. Aquele que, no meio da roda, levanta e diz “Não pude comprar seu presente, mas te dou depois”. À vítima, na tentativa de acabar com o constrangimento, só resta simular um sorriso e dizer “tudo bem”.

Todo mundo já cruzou com pelo menos um desses tipos por aí, nos amigos-secretos da vida. =P

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Os estragadores de amigo-secreto

Deixe o seu comentário