Produção do filme de Joelma, da Calypso, é cancelada

A má repercussão das declarações homofóbicas da cantora está afastando patrocinadores

Joelma-Divulgação

Paulo Sérgio, no Portal PS

As coisas realmente não andam bem para Joelma e Chimbinha. Depois das desastradas declarações homofóbicas de Joelma para a revista Época, e a revolta dos fãs e de artistas que colocaram a “boca no mundo” – ou nas redes sociais – indignados com o que a líder da banda disse, agora é o filme sobre a história deles que não vai mais acontecer.

Por conta da repercussão negativa em torno das declarações de Joelma, nenhuma grande empresa quer se envolver com a produção do filme. Segundo o jornal carioca Extra, já estava difícil para a produção encontrar patrocinadores, agora a coisa está ainda mais complicada.

A atriz Deborah Secco, que foi escalada para viver Joelma no cinema, não recebeu uma informação oficial sobre o que vai acontecer com o longa. Até segunda ordem, a produção está cancelada.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Produção do filme de Joelma, da Calypso, é cancelada

7 Comentários

  1. Éttore disse:

    Não sou contra nem a favor a ninguém, mas com relação ao comentário da Joelma é lamentável que ninguém consiga enxergar que o mundo está caminhando para um novo diluvio; Ou seja, quando o mundo foi destruído pelo diluvio estava na mesma condição que se encontra hoje…muitos estupros, assassinatos, pessoas se relacionando com pessoas do mesmo sexo, contrariando a natureza criada por DEUS. O que a Joelma citou tem um fundo de verdade .DEUS criou o homem a sua imagem e semelhança e satanás quer distorcer essa imagem.
    A palavra de DEUS é rejeitada e até mesmo ignorada a ponto de fazermos coisas contrárias ao agrado de DEUS.

    • Brasilero disse:

      Éttore quando o mundo foi destruído por diluvio?

      Cada uma que leio!

      • ESTAMOS CONTIGO,NUNCA VOLTE ATRAS DAS CERTEZAS DO SENHOR NOSSO DEUS.DEUS NÃO APROVA ESSE TIPO DE UNIÃO SE ATE NA ARCA ,OS DOIS ANIMAIS DE CADA ESPECIE O SENHOR SALIENTOU, MACHO E FÊMEA PARA HAVER MULTIPLICAÇÃO (MACHO COM MACHO 0 MULTIPLICAÇÃO ) (FÊMEA COM FÊMEA 0 MULTIPLICAÇÃO) ASSIM VAI HAVER UMA EXTINÇÃO.

  2. mamdo disse:

    E a liberdade de expressão? Só pq ela não gosta de cebolas, necessariamente, é contra?
    Eu odeio o som dela mas, longe disso, sou contra ela…
    Cada hipocrisia que me aparece

  3. Carlos disse:

    Joelma, não sou teu fã, mas respeito à todos que o sejam. Quero aqui registrar todo o meu apoio. Não ceda uma virgula dos teus pronunciamentos e pensamentos. Posso não concordar contigo em todas as opiniões, mas defenderei até a morte o teu direito de expressa-las. E aos homossexuais, que vivam como sempre viveram, unam-se aos seus grupos e deixem o resto da sociedade em paz. Esta guerra só começou quando um imbecil qualquer, teve a brilhante ideia de querer oficializar um comportamento que a sociedade até tolerava sobre certos limites. Mas o que vemos hoje é a banalização do modelo familiar, a imposição através de leis politiqueiras, de comportamentos vulgares em público que até de casais héteros sempre se reprovou. Enfim, não adianta esse ex-BBBBunda, querer criar leis para enfiar goela abaixo da sociedade, se for algo que causa asco e desconforto a maioria das pessoas. Mesmo uma linda mulher que se achar no direito de andar nua por uma rua movimentada, não escapará de um linchamento público. A vontade da maioria da sociedade ordeira, pacífica e justa é que prevalecerá!.

  4. elpachecha disse:

    Penso que o que a Joelma quiz expressar é o sentimento de uma mãe perante a homosexualidade do filho. Nesse caso, acredito que a maioria das mães desejariam que seus filhos fossem heteros. Então, comparando com a situação de um viciado em drogas (aqui não estou dizendo que um homosexual é um viciado em ser gay ou algo assim), a maioria das mães desejariam que seus filhos não fossem viciados. Então, em ambos os casos as mães têm sentimentos parecidos e comparáveis. A mãe do gay trava uma luta para tentar tornar o filho hetero e a mãe do viciado trava outra luta para tornar o filho não dependente. Então, a Joelma estava se referindo principalmente ao sentimento dessas mães. Aí ela usou as palavras incorretas e a imprensa sensacionalista e a internet condenaram ela.

Deixe o seu comentário