Restaurante é acusado de discriminar funcionária por ela ter “ficado feia”

Após fazer uma cirurgia, uma ex-garçonete da Hooters ficou com o cabelo mais curto e uma cicatriz no crânio

noticia_74872

publicado no Administradores

Uma filial da rede de restaurantes Hooters, conhecida pela beleza de suas atendentes, localizada no Missouri (EUA) está sendo acusada de discriminação por uma ex-garçonete. A americana Sandra Lupo, que trabalhou na unidade por oito anos, está processando a empresa após perder o emprego.

De acordo com Sandra, sua saída aconteceu depois que ela realizou uma cirurgia para retirar um tumor benigno do cérebro. A operação deixou a ex-garçonete com o cabelo mais curto e uma cicatriz no crânio.

Quando voltou de sua licença, Sandra foi ordenada a usar uma peruca durante o horário de trabalho. Entretanto, a peruca estava atrapalhando o processo de cicatrização. Por ter ficado menos atraente, a jovem conta que foi sendo escanteada. Ficava escondida e teve seu horário reduzido, diminuindo sua remuneração. Ela afirmou ao site “STL Today” que a situação ficou insustentável, deixando-a apenas com a alternativa de procurar outro emprego.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Restaurante é acusado de discriminar funcionária por ela ter “ficado feia”

Deixe o seu comentário