‘Show das poderosas’ vira ‘show da JMJ’ em versão religiosa na web

Letra e coreografia de MC Anitta foram adaptadas por jovens do RJ.
Versos ‘descem e rebolam’ viraram ‘jovens que oram’ em versão católica.

Andressa Gonçalves, no G1

Sucesso nos bailes funk, o hit “Show das poderosas” ganhou uma versão católica. Se na letra cantada pela MC Anitta, elas “descem e rebolam”, na adaptação cristã, são os “jovens que oram”.  A versão produzida por um grupo católico de Casimiro de Abreu, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, ganhou as redes sociais após a postagem do vídeo no You Tube.  O autor da letra, Thiago Pigozzo, explica que o objetivo é atrair o público para a Jornada Mundial da Juventude, que acontece de 23 a 28 de julho. (Veja o vídeo ao lado).

“Com a onda de flash mob, nós fomos às escolas dançar músicas religiosas para divulgar o evento Bote Fé. Isso fez com que muita gente fosse ao evento. Nós fomos comemorar o sucesso numa pizzaria e pensamos em fazer um vídeo pra internet. Na mesma hora, o celular de uma amiga tocou e quando eu ouvi a letra: Prepara, agora, é hora, na minha cabeça eu já pensei, que essa música podia colar. Corremos pra uma praça pra fazer a letra e eu terminei em casa”, contou Pigozzo, que canta no clipe, e coordena o grupo de dança Renasdance.

MC Luiza e Thiago Pigozzo protagonizam o clipe (Foto: Divulgação/ Wanderson Chan)

MC Luiza e Thiago Pigozzo protagonizam o clipe (Foto: Divulgação/ Wanderson Chan)

Batidão gospel
Duas semanas e R$ 170 foram o suficiente para a produção do vídeo. “Pagamos o estúdio para gravar a música e o transporte da equipe. O restante ficou por conta de um produtor amigo nosso que acreditou na gente e abraçou a ideia. Ele não é religioso, mas garantiu que o vídeo ia bombar”, explicou Thiago. Durante seis horas seguidas, 25 jovens dançaram o batidão gospel. Um dos dançarinos do clipe, Hugo Gabriel Gadelha, 18 anos, diz que esta foi a primeira vez que uma letra de funk, tão conhecida pela arte de “sensualizar”, serviu de base para o grupo.

“A nossa ideia foi simplesmente aliar a música que está no auge junto com o evento que está no auge. Isso tem que dar certo”, fala Hugo, que é coordenador do grupo jovem Renascer, da Paróquia Nossa Senhora da Saúde.

No que depender do grupo, que virá num ônibus com 45 jovens para o Rio de Janeiro, no mês de julho, a versão cristã do “Show das poderosas” será a canção da JMJ. O autor Thiago Pigozzo pretende adaptar a letra para os idiomas inglês e espanhol, para chegar a mais jovens na internet e facilitar a cantoria dos estrangeiros que vêm ao Brasil para ver o Papa Francisco.

Clipe também tem imagens preto e branco, como vídeo da MC Anitta (Foto: Divulgação/ Wanderson Chan )

Clipe também tem imagens preto e branco, como vídeo da MC Anitta (Foto: Divulgação/ Wanderson Chan )

Funk na igreja
A cover de Anitta é bem mais recatada que a original, e atende pelo nome de MC Luiza. A menina de 16 anos confessou que ficou tímida com a gravação. “Eu me senti um pouco tímida, mas depois me senti até um pouco artista. O problema é que o clipe dela é muito sensual e a letra também, ficamos preocupados com isso. Mas a ideia não era copiar, mas adaptar para um outro lado”, fala a garota.

Thiago admite que o funk e a melodia da música mais tocada nas rádios vão ajudar na repercussão. “O início da música é perfeito para nós e para o momento que a Igreja Católica vive, um momento de preparação. Nós estamos ansiosos para começar a JMJ. O intuito é divulgar para que os jovens se preparem porque o evento tem que bombar. A gente quer atingir a todos os jovens, até o público que não está dentro das igrejas. E o Rio de Janeiro é funk, o funk é jovem e jovem é Jornada, e porque não unir tudo isso? Não adianta nos isolarmos do mundo, nós estamos no mundo e precisamos ser santos nele. Queremos impactar”, explica o rapaz.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for ‘Show das poderosas’ vira ‘show da JMJ’ em versão religiosa na web

Deixe o seu comentário