Papa Francisco teria admitido lobby gay e corrupção no Vaticano

Declaração teria sido feita a religiosos da América Latina e Caribe. Detalhes do encontro privado foram publicados em site chileno.

Google Imagens

Google Imagens

Publicado no Globo News

Em encontro com religiosos da América Latina e do Caribe, o Papa Francisco admitiu que existe corrupção dentro do Vaticano e citou, inclusive, a existência de um lobby gay. Segundo ele, um grupo homossexual na Cúria Romana estaria deixando a instituição vulnerável a chantagens. A denúncia, que já havia sido levantada pelo jornal italiano La Repubblica e pela revista Panorama, foi apontada como um dos motivos da renúncia do Papa Bento XVI, mas sempre foi negada pelo Vaticano.

A audiência do Papa Francisco com a Confederação Latino-Americana e Caribenha de Religiosos e Religiosas aconteceu na semana passado e o relatório com os detalhes da conversa foi publicado em um site chileno. O porta-voz do Vaticano lamentou a divulgação do texto e disse que a audiência foi particular e, portanto, não iria comentar o assunto. A confederação pediu desculpas ao pontífice.

Uma das metas do Papa Francisco é fazer uma reforma da Cúria Romana. Em abril, ele nomeou uma comissão de oito cardeais para ajudá-lo, mas eles só devem começar a trabalhar juntos em outubro.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Papa Francisco teria admitido lobby gay e corrupção no Vaticano

Deixe o seu comentário