Protestos em SP: 5 fatos que você precisa saber

tumblr mocyq2ag6Q1svdbg3o1 1280 Protestos em SP: 5 fatos que você precisa saber

Manifestante caído durante confusão com a polícia na rua da Consolação (foto: Eduardo Knapp/Folhapress)

publicado no SBTZ

Estamos no quarto dia de protesto do Movimento Passe Livre contra o aumento das passagens de transporte público na cidade de São Paulo. O ticket de transporte que era R$3, na semana passada começou a valer R$3,20 causando o início das revoluções tanto físicas quanto digitais pelo país. A manifestação hoje ocorreu ao longo de dois quilômetros que vão do Teatro Municipal até a esquina da Consolação com a Rua Maria Antônia.

As revoltas começaram por volta das 19h10, pela ação da polícia militar, precisamente por um grupo de 20 homens do batalhão de choque. Até então, as manifestações eram de caráter pacífica – segundo as testemunhas locais.


1. Anonymous invade site do governo

Anonymous 20130613102913 Protestos em SP: 5 fatos que você precisa saber
O grupo Anonymous conhecido por derrubar sites e organizar movimentos ativistas na internet invadiu o site da Secretaria de Educação do estado de SP para ajudar a divulgar o Movimento Passe Livre, contra o aumento das passagens de ônibus da cidade de São Paulo. O site foi invadido ontem a noite mas seguiu fora do ar até hoje na parte da manha.

Os manifestantes realizaram modificações na página do site para exibir material que auxiliaria na divulgação dos movimentos na cidade – e também causar um buzz na internet e na mídia. No site, havia escrito o seguinte texto:

“Exigimos a redução da tarifa! Os supostos representantes devem ouvir a vontade do povo! Basta de políticos inócuos! Estamos acordados! Seus dias de fartura estão contados!”

Além de ser utilizado para protestar, o site foi utilizado para organizar um novo protesto no dia de hoje as 17h, na frente ao Teatro Municipal de SP.


2. A PM começou a batalha?

Por volta das 17h, quando ocorreu o início das manifestações, na escadaria do teatro estava tudo ocorrendo bem. Só uma hora depois a coisa começou a crescer. Nessa hora, havia por volta de uns 10 policiais. O tempo ia passando e os políciais começavam a se juntar, chegaram a fechar a Consolação mas acabaram recuando. Tudo que os manifestantes faziam era gritar: “Você é soldado, você também é explorado” ou “Sem violência”.

Por volta das 19h do nada apareceu um grupo de 20 PMs com viseiras, escudos e tudo que tem direito. Sem nenhuma advertência, megafones ou nada começaram a arremessar bombas de efeito moral e rojões.

 


 


3. O que a mídia não mostra

 


4. O poder das mídias sociais – #protestosp #passelivre

 

 


5. Feridos no protesto

 

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Protestos em SP: 5 fatos que você precisa saber

Deixe o seu comentário