MPDF investiga promotor que reagiu com ofensas à rejeição da PEC 37

Lotado em Brazlândia, ele postou no Facebook ‘mensagem’ para o Brasil.
Procurado pelo G1, Dario Cruvinel informou que não quer comentar o caso.

promotor-xingamento

Publicado no G1

A Corregedoria-Geral do Ministério Público do Distrito Federal abriu inquérito administrativo disciplinar para apurar a conduta do promotor de Justiça Dario Cruvinel por postar mensagem ofensiva ao Congresso Nacional e aos delegados de polícia após a rejeição da PEC 37, que dava exclusividade às polícias nas investigações criminais. O projeto de emenda constitucional foi votado nesta terça-feira (26) e recebeu 430 votos contra, 9 a favor e duas abstenções.

Na postagem, inicialmente o promotor diz que quer mandar uma mensagem para o país e profere um xingamento. Depois, ele diz que o recado é para o Congresso Nacional e para os delegados de polícia.

O MP informou que não aprova nem compactua com a postura supostamente praticada pelo promotor na rede social. De acordo com o órgão, há indícios de falta de respeito aos “deveres de urbanidade” e de decoro pessoal. Procurado pelo G1, Cruvinel disse por meio da secretaria-geral da Promotoria de Brazlândia, onde está lotado, que se absteria de comentar o caso com a imprensa.

G1 procurou ainda representantes da Associação de Delegados de Polícia do DF e da Associação do Ministério Público do DF, mas não obteve retorno até a publicação desta reportagem.

O texto da chamada PEC 37 previa competência exclusiva da polícia nessas apurações, impedindo o Ministério Público de promover investigações criminais por conta própria. Com a decisão da Câmara dos Deputados, a proposta será arquivada.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for MPDF investiga promotor que reagiu com ofensas à rejeição da PEC 37

Deixe o seu comentário