Recém-formado de 21 anos recebe US$ 25 milhões por aplicativo ainda em fase de testes

Reprodução/Twitter

Reprodução/Twitter

Publicado no UOL

O engenheiro da computação Lucas Duplan, 21, recebeu US$ 25 milhões (cerca de R$ 55,8 milhões) de investidores do Vale do Silício pelo aplicativo que desenvolveu com uma equipe de 50 pessoas. O detalhe é que esse programa ainda não está pronto: o jovem norte-americano conseguiu o dinheiro apenas com um protótipo do aplicativo testado por estudantes da Universidade de Standford, onde Duplan recentemente se formou.

O aplicativo chama Clinkle e, segundo o site americano “Business Insider”, é difícil definir o que ele faz. O site oficial dá poucos detalhes sobre o produto (“o Clinkle vai reconstruir sua carteira analógica do zero para levar você ao pagamento do futuro”) e Duplan também não detalha seu projeto, que deve ser lançado oficialmente no final do ano para Android e iOS (plataforma da Apple).

“Nosso objetivo é modernizar a forma de pagamento. Queremos fazer com que seu telefone, pela primeira vez, rivalize com dinheiro e cartão de crédito”, disse Duplan, segundo a “Business Insider”. Segundo ele, o nome vem do barulho das moedas (além disso, a escolha foi feita porque o domínio na internet estava disponível).

A ideia de criar o aplicativo, de acordo com o “Techcrunch”, surgiu quando o estudante era calouro e viajou ao Reino Unido. Ele conseguia usar aplicativos para muitas funções – falar com amigos, ouvir músicas, jogar -, mas não para pagar por um sanduíche. Ao voltar para a Califórnia, o então estudante de Standford alugou uma casa em Palo Alto com outros dez alunos e liderou o desenvolvimento do Clinkle.

As reportagens sobre o jovem não detalham como ele manteve a empresa até receber o investimento milionário, anunciado no final de junho. Reportagem do “Wall Street Journal” em abril deste ano diz apenas que ele já havia recebido dinheiro de investidores, sem especificar quanto.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Recém-formado de 21 anos recebe US$ 25 milhões por aplicativo ainda em fase de testes

Deixe o seu comentário