Aos 87 anos, aposentada maratonista faz aula de inglês no computador e cria perfil em rede social

Maria Correa Alves, de 87 anos, em meio aos jovens no computador Foto: Mazé Mixo

Maria Correa Alves, de 87 anos, em meio aos jovens no computador Foto: Mazé Mixo

Paolla Serra, no Extra

Maria Corrêa Alves acorda antes das 7h. Depois de checar os emails dos amigos e se atualizar no Facebook, ela alterna 15 tiros de corrida de 100 metros com outros 100 de caminhada na rua. Todas as quartas-feiras, faz curso de inglês numa sala multimídia através de videoconferência com uma professora americana. Uma rotina de tirar o fôlego de qualquer jovem. Mas, aos 87 anos, a aposentada ainda encontra tempo e disposição para fazer crochê e dar atenção a cinco filhos, 12 netos e seis bisnetos.

– Velho não pode esperar! – suspira a idosa, apaixonada pela correria do dia a dia.

Maria conta que sempregostou de atletismo, mas, quando casou, passou a se dedicar à casa e à família. Aos 60 anos, porém, ela correu a primeira maratona. De lá para cá, foram outras 29. No Rio. Em Blumenau. Em Nova York. No Chile. Na África do Sul. Na Finlândia.

– São 42 quilômetros e 185 metros – pontua ela, que já esteve entre as quatro corredoras mais idosas do mundo.

A paixão pela tecnologia chegou mais tarde. Recentemente, comprou um computador e se inscreveu nas redes sociais. Assim como ela, mais de 3,78 milhões de pessoas no Brasil com mais de 55 anos tinham um perfil no Facebook, há um ano, segundodados do próprio site. Hoje, esse número é bem maior:

– Eu sou antiga, mas não gosto de nada antigo.

Maria durante uma das maratonas que correu Foto: / Arquivo pessoal

Maria durante uma das maratonas que correu Foto: / Arquivo pessoal

Alfabetização

Maria faz cursos de informática na Nave do Conhecimento, em Padre Miguel. É lá também que estuda inglês, na turma da neta, a professora Paula Isidoro, de 30 anos. Nesse espaço da Secretaria Municipal de Ciência e Tecnologia, além de Santa Cruz, Madureira e Irajá, há 527 frequentadores com mais de 70 anos, tendo 48 deles tem entre 81 e 90 anos. Eles participam de cursos que vão de alfabetização digital, tecnologia e empreendedorismo, edição de vídeos, além de acessar a internet.

– Venho todo dia a tarde para ver as notícias do Flamengo, falar com as pessoas e ainda me distrair. Essa novidade da computação é muito boa – elogia o guia turístico aposentado Luiz Marques, de 69 anos, assíduo nas máquinas da Nave.

Luiz Marques mostra seu perfil no Facebook Foto: / Mazé Mixo

Luiz Marques mostra seu perfil no Facebook Foto: / Mazé Mixo

Turismo virtual

Luiz Marques trabalhou com hotelaria por 45 anos. Passou pelas grandes redes de hotéis do Rio e por pousadas em Itatiaia. Aposentado, ele não quer saber de ficar parado. Há três meses, criou um perfil no Facebook e passa as tardes conectado – ou tentando se conectar – a cinco amigos na rede.

– Dos cinco, só conheço mesmo dois. Os outros eu vi a foto e cliquei, não sei nem quem são. Todo dia, eu tento falar com eles, mas não consigo. Não sei o defeito que está tendo – lamenta, sem perceber que a opção do bate-papo da página está desativada.

Pesquisa

De acordo com o IBGE, de 2005 a 2011, aumentou em 222,3% o contingente de brasileiros que, assim como José, com 50 anos ou mais, entraram na internet.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Aos 87 anos, aposentada maratonista faz aula de inglês no computador e cria perfil em rede social

Deixe o seu comentário