Carlos Drummond de Andrade: A morte de tão depressa nem repara no que fez

Ricardo Gondim recita “A morte a cavalo”, poema de Carlos Drummond de Andrade.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Carlos Drummond de Andrade: A morte de tão depressa nem repara no que fez

Deixe o seu comentário