Emoção marca reencontro de idosa com a macaca ‘Chico’ em São Carlos

Após 16 dias, animal foi entregue à dona na noite desta segunda-feira.
‘Não tenho palavras, sonhava com esse momento’, declarou aposentada.

Chico ganhará novo espaço em São Carlos e terá a alimentação controloda (foto: Fabio Rodrigues/G1)

Chico ganhará novo espaço em São Carlos e terá a alimentação controloda (foto: Fabio Rodrigues/G1)

Fabio Rodrigues, no G1

“Não tenho palavras, parece mentira. Eu sonhava com esse momento”. Foi assim que a aposentada Elizete Farias Carmona relatou na noite desta segunda-feira (19) a emoção que sentiu em São Carlos (SP) ao pegar no colo novamente a macaca-prego ‘Chico’, de quem ficou separada por 16 dias.

O animal que ela criou por 37 anos foi retirado pela Justiça no dia 3 deste mês e levado para a Associação Protetora dos Animais Silvestres (APASS) de Assis (SP), distante a 330 quilômetros, onde ganhou o nome de ‘Carla’, já que se trata de uma fêmea. Uma liminar concedida pela juíza Gabriela Muller Carioba Attanasio, na terça-feira (13), determinou o regresso do animal a São Carlos.

“Foi uma judiação tirar o bicho daqui. Para mim, ele vai ser sempre o meu filho Chico. Estou muito feliz porque agora a família está completa”, declarou dona Elizete, que precisou tomar remédios e se acalmar devido à ansiedade de receber o animal na noite desta segunda-feira.

Por volta das 23h20, a equipe da Polícia Ambiental chegou à casa da aposentada, que aguardava na garagem. Vizinhos e a imprensa também apareceram para registrar o momento do reencontro. Por questão de segurança, o capitão Gilson Silva de Souza, que comanda a Polícia Ambiental na região de Ribeirão Preto e São Carlos, pediu à aposentada que recebesse o animal dentro da residência porque não daria para saber como a macaca reagiria.

Ao sair gaiola em que foi transportada na viagem de três horas e meia de uma cidade a outra, a macaca foi para o colo da dona. “Surpreendeu porque nós esperávamos que ela pudesse ter alguma reação agressiva devido à presença de várias pessoas. Mas ela reconheceu muito rapidamente a dona e demonstrou afetividade. Isso todos viram muito claramente”, afirmou o capitão.

Para o advogado da família, Flávio Lazzarotto, o caso teve um desdobramento positivo. “Foi uma forma legal de demonstrar que nem sempre a lei, se vista friamente, vai cumprir o fim dela, que é proteger a vida e o bem-estar do animal. Para mim, o bem-estar dele é com a família, como é o entendimento da jurisprudência. Prevaleceu o bom senso”, avaliou.

Macaca-prego 'Chico' com a dona após 16 dias separados (foto: Fabio Rodrigues/G1)

Macaca-prego ‘Chico’ com a dona após 16 dias
separados (foto: Fabio Rodrigues/G1)

Adaptações

A aposentada terá um prazo de dez dias para providenciar local adequado para o bicho ficar e ainda ter atenção especial quanto à alimentação da macaca, o que deverá ser comprovado por um laudo profissional. A nova vida da macaca Chico será acompanhada pela bióloga Ariane Maria Leoni, que contará com a ajuda de uma veterinária.

“Faremos um trabalho conjunto. Quanto à alimentação, vamos introduzir, aos poucos, ração, legumes e frutas que ele já comia aqui na casa e outras que ele não conhece. Em relação ao lugar a macaca vai ficar, faremos adaptações de forma que ela possa receber itens de enriquecimento ambiental”, disse.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Emoção marca reencontro de idosa com a macaca ‘Chico’ em São Carlos

2 Comentários

  1. Sergio disse:

    Sinceramente, tem comentário q parece q foi feito por robô…

  2. Rafael disse:

    Ainda bem que tivemos um final feliz nessa história!

Deixe o seu comentário