‘Avançamos muito’, diz jornal inglês. ‘Na última vez, o brasileiro assediado foi morto a tiros’

david-miranda-londres-detençao

 

Publicado no Terra

Um artigo publicado nesta semana no jornal inglês The Independent trata da detenção do brasileiro David Miranda no aeroporto de Londres e compara com o caso de outro brasileiro, Jean Charles de Menezes, que foi assassinado por forças de segurança do país em 2005.

“Avançamos muito. Na última vez, o brasileiro assediado foi morto a tiros”, diz o título do artigo de opinião assinado por Matthew Norman.

O texto usa um tom irônico para criticar as forças de segurança do país. Ele compara os dois casos e indica que a segurança do Reino Unido avançou nos últimos sete anos. Em vez de matar brasileiros sem motivo, eles agora só são interrogados e detidos por nove horas.

“Sete curtos verões depois que a polícia apagou Jean Charles de Menezes em um trem do metrô sem nenhuma razão aparente além da sua própria incompetência, o viajante Brasileiro que obedece a leis e não tem nenhuma ligação com terrorismo não espera nada pior de que ser retido em uma cela e interrogado por no máximo nove horas”, ironiza o texto.

“Não está claro se o senhor Miranda aprecia o quanto a polícia avançou desde que matou seu compatriota, mas até agora o ingrato não agradeceu por terem deixado ele voltar ao Rio vivo. Honestamente, algumas pessoas simplesmente não têm ideia do quanto são sortudas”, diz.

Mais adiante, entretanto, o texto deixa mais claro seu tom crítico:

“É uma desgraça que oficiais da polícia britânica tenham detido e interrogado um cidadão estrangeiro contra quem eles não tinham nenhuma suspeita de nenhuma ofensa, muito menos terrorismo”, diz.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for ‘Avançamos muito’, diz jornal inglês. ‘Na última vez, o brasileiro assediado foi morto a tiros’

Deixe o seu comentário