Jovens têm até meta para beijar na boca em point na Festa do Peão de Barretos (SP)

Recepcionista de Diadema se propôs a beijar 100 homens em um único dia.
Táticas de abordagem incluem até ‘propaganda’ com plaquinha no pescoço.

Beijo na boca é modalidade mais praticada pelos jovens na Avenida 43 (foto: Alfredo Risk/G1)

Beijo na boca é modalidade mais praticada pelos jovens na Avenida 43 (foto: Alfredo Risk/G1)

Fernanda Testa e Thaisa Figueiredo, no G1

Beijar cem pessoas em um dia. Essa foi a meta traçada pela recepcionista Tatiane Silva, de 24 anos, em sua passagem pela Avenida 43, point de pegação dos jovens durante a Festa do Peão de Barretos (SP). Nos 11 dias do evento, principalmente aos finais de semana, a via fica tomada de pessoas se “preparando” para as noites de shows no Parque do Peão. O clima na avenida é nítido: vai para a 43 quem está a fim de paquerar.

“Eu vim é para beijar na boca mesmo”, confirmou Tatiane, sem pudor. Ela viajou de Diadema (SP) para Barretos com outras 45 pessoas, só para curtir a festa. Até o momento em que o G1 acompanhou a recepcionista, na tarde do domingo (18), o “placar” organizado pelos amigos de Tatiane já havia alcançado 83 homens beijados.

Quem não tem “meta” apela para a “propaganda”. De sunga, fivela e plaquinha pendurada no pescoço, o produtor de eventos de Araraquara (SP) Jonathan Kauê, de 22 anos, estampou sem preocupação a frase “Me pague uma cerveja que eu beijo sua amiga feia.” A tática, segundo ele, já havia rendido seis latas de cerveja – e seis meninas.

“O mais engraçado é que eu não bebo. As cervejas vão para os meus amigos e eu faço a alegria da galera”, disse. E a alegria de Jonathan, como fica?  “Até que eu já beijei umas meninas bonitas. Mas as feias também têm limite, as que são muito feias eu não pego”, brincou.

A recepcionista Tatiane Silva traçou a meta de beijar 100 homens na Avenida 43 em um dia (foto: Fernanda Testa/G1)

A recepcionista Tatiane Silva traçou a meta de beijar 100 homens na Avenida 43 em um dia (foto: Fernanda Testa/G1)

Veteranos na pegação
A Festa do Peão de Barretos já virou tradição para o gogo boy carioca André Maia, de 33 anos. Presença marcada no evento há nove anos, Maia elege a Avenida 43 como o melhor lugar para conquistar a mulherada. “Há sete anos alugamos a mesma casa na cidade, a uma quadra da avenida. O bom de estar perto é que aqui a festa rola o dia todo”, afirmou.

O jovem contou que a tática de abordagem é chegar dançando ao lado da menina. “Se eu falar com a mulher e ela der risada, já chego beijando.” Maia disse que a estratégia funciona: em menos de duas horas, já havia “laçado” oito mulheres na avenida.

Amigo de Maia, o engenheiro elétrico Apollo Lemos, de 24 anos, viaja de Macaé (RJ) para Barretos há seis anos consecutivos. O figurino inusitado de Lemos – bota, sunga, fivela e chapéu – já havia conquistado 33 mulheres em menos de duas horas. “É o clima da festa. Todo mundo vem para se divertir. A pegação na Avenida 43 faz parte de Barretos, faz parte da Festa do Peão.”

Avenida 43 se transforma em point de 'pegação' antes dos shows no Parque do Peão (foto: Alfredo Risk/G1)

Avenida 43 se transforma em point de ‘pegação’ antes dos shows no Parque do Peão (foto: Alfredo Risk/G1)

dica da Fabiana Zardo

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Jovens têm até meta para beijar na boca em point na Festa do Peão de Barretos (SP)

1 Comentário

  1. Deuses disse:

    Depois é só virar crente e curtir o Eu Escolhi Esperar no Facebook. Já vi muita gente assim.

Deixe o seu comentário