Baratas rejeitam machos promíscuos

Carol Castro, na Revista Superinteressante

É, a vida dos machos “mulherengos” não anda muito fácil no mundo das baratas.

Segundo um estudo dos pesquisadores Edwin Harris e Patricia Moore, as baratas fêmeas preferem os machos mais recatados na hora do sexo.  Eles analisaram o comportamento das fêmeas da espécie Nauphoeta cinerea e perceberam que elas discriminam machos com uma longa lista de encontros anteriores. E não são os únicos descartados. Elas também rejeitam machos que já saíram com outras fêmeas e não conseguiram acasalar (afinal, deve ter algum problema com eles, né).

Essa seleção toda tem justificativa. As fêmeas não podem arriscar: há uma única chance de acasalar durante o ciclo reprodutivo. Se pegarem um macho com baixa fertilidade ou com espermatozoides exaustos, o acasalamento pode render poucas baratinhas (ou nenhuma). Para não ter erro, elas procuram os melhores machos reprodutores.

Não sei vocês, mas eu prefiro colaborar para que esses encontros entre baratas fêmeas e machos simplesmente não aconteçam. Sejam eles promíscuos ou não.

Crédito da foto: flickr.com/26633621@N04

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Baratas rejeitam machos promíscuos

Deixe o seu comentário