Vídeo feito em zona de prostituição de Amsterdã combate o tráfico humano

Ação desenvolvida em “De Wallen” mostra o futuro de mulheres que se iludem com a carreira de dançarina na Europa Ocidental

Girls-going-wild-in-red-light-district-801222-1Publicado na Marie Claire

Uma das campanhas apoiadas por Marie Claire é contra o tráfico humano. Agora, uma nova ação tem se destacado no assunto. Um vídeo foi gravado em “De Wallen”, zona de prostituição em Amsterdã, onde o sexo pago é legalizado. Nele, quatro dançarinas atraentes e seminuas fazem coreografias atrás de uma vitrine de vidro, enquanto outras duas acompanham os passos no andar de cima.
leia também

Escravizadas na Itália: país é um dos principais destinos de vítimas do tráfico humano

Sensuais, elas chamam atenção dos homens que passam pelas ruas, que param, aplaudem, se envolvem e até dançam junto. Em determinado momento, elas diminuem o ritmo e um projetor no topo do prédio explica a causa da ação: “Todos os anos, milhares de mulheres recebem promessas de carreira de dançarina na Europa Ocidental. Infelizmente, elas acabam aqui. Parem o tráfico!”O projeto foi criado pela empresa holandesa de publicidade Duval Guillaume para o grupo antitráfico “Stop the Traffik”.

dica do Jarbas Aragão

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Vídeo feito em zona de prostituição de Amsterdã combate o tráfico humano

Deixe o seu comentário