Enem 2013: gasolina com z está dentro de contexto histórico, diz MEC

Palavra gasolina grafada com "Z" em uma das questões do Enem causou alvoroço nas redes sociais (foto: Instagram / Reprodução)

Palavra gasolina grafada com “Z” em uma das questões do Enem causou alvoroço nas redes sociais (foto: Instagram / Reprodução)

Publicado no Terra

Uma polêmica se acendeu nas redes sociais assim que os primeiros candidatos terminaram a prova do 1º dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), neste sábado. Isso porque, em uma das questões, a palavra gasolina aparece grafada com “Z” em vez de “S”. Apesar da indignação e do deboche dos candidatos, o termo foi grafado da maneira correta, segundo garante o Ministério da Educação (MEC).

A justificativa, segundo o órgão, é a de que o texto utilizado na questão, sobre a política desenvolvimentista do ex-presidente Juscelino Kubitschek, foi mantido na prova da mesma forma que era escrito na época, mantendo, assim, o contexto histórico. A escolha foi por “questões didáticas”.

Os professores do Cursinho da Poli, que faz a correção online das questões do Enem em parceria com o Terra, afirmaram que não se trata de uma falha do exame, já que a palavra está inserida em uma charge escrita antes de 1971. Os especialistas explicam que a palavra era empregada com a letra “Z” e só passou a assumir a nova grafia após a reforma ortográfica daquele ano.

Desconhecendo a antiga norma culta da língua, os internautas não perderam tempo e trataram logo de massacrar o que eles consideram um erro.

Mas sobre o 1° dia do enem só quero dizer que eu posso até não passar, mas não escrevo gasolina com z.

— Wanessa. (@UmaWanessa)

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Enem 2013: gasolina com z está dentro de contexto histórico, diz MEC

1 Comentário

  1. @Lao_Moraes disse:

    Essa é a turma que fala sobre política na web e sai às ruas gritando e quebrando tudo sem sequer saberem o que estão fazendo.

Deixe o seu comentário