Funcionários da Igreja Universal trabalham dobrado e sem água

Pastores durante transmissão da programação da Igreja Universal na Rede 21, na manhã desta terça (12)

Pastores durante transmissão da programação da Igreja Universal na Rede 21, na manhã desta terça (12)

Márcia Pereira, no Notícias da TV

Desde a última quinta-feira (7), os funcionários da IURD TV, produtora de TV da Igreja Universal do Reino de Deus, estão trabalhando mais do que o dobro de suas cargas horárias para implantar a programação religiosa na Rede 21, do Grupo Bandeirantes.

A Igreja Universal substitui desde o final de semana a Igreja Mundial, de Valdemiro Santiago, na Rede 21. As duas igrejas travam uma guerra pela disputa de fiéis, e a Universal, de Edir Macedo, vem ocupando todos os espaços eletrônicos da Mundial. Além da Rede 21, a Universal tomou o espaço da Mundial na Band (das 3h às 6h).

No dia 7 de novembro, os funcionários da IURD TV foram pegos de surpresa com a determinação de colocar a programação no ar em apenas 48 horas. A IURD TV começou a transmissão no sábado (9) na Rede 21, sem fazer alarde. Para isso, editores e produtores chegaram a trabalhar mais de 15 horas seguidas. Em geral, esses profissionais cumprem jornada de seis a oito horas por dia.

A Igreja Universal transmite, agora, 22 horas diárias na Rede 21. Ao todo, a IURD TV produz 83 horas de programação todos os dias, somando as 24 horas de programas na internet com os horários comprados em diferentes emissoras, como Record, Rede TV!, Rede 21, Band e Gazeta. No entanto, a sua equipe não aumentou e todo trabalho é feito em dois estúdios e três ilhas de edição.

As instalações também continuam as mesmas. Há a promessa de melhoria quando as atividades da produtora religiosa passarem para o Templo de Salomão, no Brás (região central de São Paulo).

O Templo de Salomão será a nova sede da Igreja Universal na capital paulista e está sendo construído há três anos. A estimativa é que o projeto seja concluído em junho do ano que vem.

Economia

Além disso, fontes ouvidas pelo Notícias da TV se queixaram de falta de água para beber nas instalações da produtora, mesmo com o calor que está fazendo em São Paulo nos últimos dias (acima de 30 graus). A empresa, por contenção de despesas, teria parado de comprar galões de água para os funcionários beberem. Quem tiver sede, precisa levar a própria água.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Funcionários da Igreja Universal trabalham dobrado e sem água

Deixe o seu comentário