“Cultura Evangélica” poderá integrar patrimônio cultural de Curitiba

marcha_jesus

Em 2012, Marcha para Jesus reuniu 200 mil em Curitba.

Publicado no Bem Paraná

A vereadora Carla Pimentel (PSC) apresentou proposição que pretende declarar a “Cultura Evangélica” como Patrimônio Cultural Imaterial do Município de Curitiba (031.00058.2013). Trata-se de um substitutivo geral ao projeto da mesma vereadora que propunha enquadramento semelhante para o “culto evangélico” (005.00252.2013). A nova proposição toma o lugar da anterior, que agora será anexada ao substitutivo.

Segundo o texto do novo projeto, o objetivo da adequação é ampliar a abrangência da norma, declarando que toda a chamada “Cultura Evangélica” passaria a pertencer ao Patrimônio Imaterial Cultural de Curitiba, e não somente o “Culto Evangélico”, como era o objetivo do projeto original. A nova proposição engloba todas as denominações evangélicas (tradicionais, pentecostais e neo-pentecostais) e inclui suas liturgias e músicas ao rol de bens imateriais pertencentes ao patrimônio cultural da cidade.

A vereadora entende que o aumento de seguidores de religiões evangélicas no Brasil demonstrado pelo Censo Demográfico de 2010 justifica a inclusão da Cultura Evangélica ao Patrimônio Cultural de Curitiba. “Em 30 anos, no âmbito nacional, o percentual de evangélicos passou de 6,6% para 22,2%, um aumento de cerca de 16 milhões de pessoas (de 26,2 milhões para 42,3 milhões)”, enfatizou Carla. No entendimento da parlamentar, “a cultura evangélica está difundida e consolidada em Curitiba, e merece ser celebrada como uma parte integrante do cenário cultural da cidade”.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for “Cultura Evangélica” poderá integrar patrimônio cultural de Curitiba

Deixe o seu comentário